Agronline
Página inicial dos artigos
Início
 
Agricultura
 
Agroinformática
 
Desenv. Rural
Economia Rural
 
Pecuária
 

Ecologia

A cadeia alimentar aquática do Pantanal do rio Paraguai foi investigada durante um ciclo de seca-cheia completo (1998-99) com o objetivo de identificar as fontes primárias de energia (carbono) que a sustentam.
Autor: Débora Fernandes Calheiros
O primeiro passo essencial na pesquisa no âmbito do manejo de vida silvestre é definir a paisagem. Os ambientes são heterogêneos no espaço e tempo, e o padrão dessa heterogeneidade afeta a abundância e a distribuição dos organismos e arranjos da população e comunidade.
Autor: Zilca Campos
A coleção de referência foi criada pela Embrapa Pantanal com o objetivo central de manter um banco de dados das espécimes de anfíbios, répteis e mamíferos que ocorrem no Pantanal. O acervo de espécimes da fauna busca a identificação e classificação taxonômica das espécies coletadas.
Autor: Zilca Campos
Atualmente, a comunidade científica reconhece que as populações locais, também denominadas populações tradicionais, possuem os conhecimentos e as respostas necessárias à sua sobrevivência no meio em que vivem.
Autor: Agostinho Carlos Catella
O jacaré do Pantanal (Caimam crocodilus yacare), por ser um carnívoro, que se encontra no topo de uma cadeia alimentar, tem elevado potencial de bioacumulação de mercúrio.
Autores:
Luiz Marques Vieira
Reinaldo Calixto de Campos
O manejo das capivaras pode ser realizado em condições naturais, semi cativeiro e cativeiro, desde que o projeto tenha sido aprovado pelo IBAMA e encontrar-se dentro das normas vigentes de criação de animais silvestres.
Autor: Zilca Campos
O objetivo básico de definição de períodos de defeso de reprodução é possibilitar que os peixes possam se reproduzir e repor / renovar os estoques pescáveis para os anos seguintes.
Autor: Emiko Kawakami de Resende
A Embrapa Pantanal ao longo de duas décadas vem fazendo história em programas de pesquisas em Ecologia, Conservação e Manejo do jacaré-do-Pantanal, Caiman crocodilus yacare.
Autor: Zilca Campos
A reprodução dos jacarés é um dos parâmetros essenciais para programa de conservação e utilização das espécies de crocodilianos, tanto na natureza como em cativeiro.
Autor: Zilca Campos
O mundo globalizado tem favorecido a introdução de espécies e, consequentemente, a sua homogeneização ao longo dos continentes, sendo a introdução de espécies uma das maiores causas de perda de biodiversidade no planeta.
Autor: Márcia Divina de Oliveira
A criação de jacarés do Pantanal já é permitida, mas o manejo ainda levanta dúvidas, que devem ser objeto de avaliação científica. O Brasil já foi responsável pela produção de milhões de peles de jacaré, representando uma importante fonte de recursos para os produtores e para as populações rurais. Mas a situação mudou e hoje o país praticamente não participa do mercado de crocodilianos, mesmo possuindo um dos maiores estoques de jacarés do planeta. Pelas estimativas mais conservadoras, atualmente este mercado está avaliado em cerca de US$ 200 milhões anuais.
Autor: Marcos Eduardo Coutinho
A invasão de espécies exóticas é uma grande ameaça à integridade dos ecossistemas aquáticos.
Autor: Márcia Divina de Oliveira
O Jacaré-do-Pantanal, Caiman crocodilus yacare, é uma espécie que está amplamente distribuída na planície pantaneira.
Autor: Zilca Campos
Diversos estudos têm mostrado que os animais se deslocam para encontrar alimento, e que a disponibilidade deste alimento pode, também, ser causa de movimentos direcionados.
Autor: Zilca Campos
A extração de ouro com emprego intensivo de mercúrio, na década de 80, em Poconé, adjacências da Planície Pantaneira, em Mato Grosso, passou a constituir uma grave ameaça à biodiversidade e sustentabilidade dos ecossistemas aquáticos do Pantanal.
Autor: Luiz Marques Vieira
O jacaré-paguá, Paleosuchus palpebrosus, é considerado entre as 22 espécies de crocodilianos a menor em tamanho atingindo no máximo 1.6 m de comprimento.
Autor: Zilca Campos
Não se pode negar que a poluição do Pantanal, por mercúrio, é uma realidade. Resultados de análises realizadas pela Embrapa Pantanal e outras instituições de pesquisa, em amostras de vários indicadores de contaminação ambiental (sedimento, moluscos, peixes, aves e jacarés), evidenciam os fatos.
Autor: Luiz Marques Vieira
Pulso de inundação é uma forma científica de se falar do processo anual de enchente e seca que ocorre a cada ano no Pantanal. Constitui o que, em ecologia, é chamado de “processo ecológico essencial”, ou seja, aquele processo que comanda a riqueza, a distribuição e a abundância de vida no Pantanal.
Autor: Emiko Kawakami de Resende
o O aquecimento global não é mais uma perspectiva para o futuro, as conseqüências já estão sendo sentidas agora. A estimativa para um futuro não muito distante não são nada animadores no campo da agropecuária.
Autor: Ricardo Polato
Os crocodilianos são essencialmente ativos na água, mas o movimento terrestre é comum para os que vivem em áreas que secam periodicamente.
Autor: Zilca Campos
Uma maior compreensão do funcionamento de um sistema complexo como o Pantanal só será alcançada em estudos de longa duração, onde as análises dos dados serão feitas considerando anos hidrológicos distintos. A Embrapa Pantanal vem estudando o rio Paraguai e sua área de inundação (Baia do Castelo e Canal do Tamengo) ao longo de aproximadamente 10 anos, o que possibilitou, entre outros conhecimentos, entender o fenômeno de "Dequada", freqüente na fase de enchente e que influencia a pesca, pois dependendo de sua magnitude pode ocasionar a morte de toneladas de peixes.
Autor: Márcia Divina de Oliveira
O artigo trata da forma como a cultura popular retrata a caatinga em clássicos da música regional e a relação que mantém com o conhecimento científico acerca dessa vegetação que é a pastagem nativa mais densa do mundo.
Autor: Severino Gonzaga de Albuquerque
Levantamentos aéreos de ninhos são freqüentemente usados em estudos de crocodilianos em diversas partes do mundo.
Autores:
Zilca Campos
Guilherme de Miranda Mourão
Essa comunidade está presente na sub-região da Nhecolândia, em torno de 20% e também nas sub-regiões de Paiaguás, Cáceres, Abobral e Aquidauana.
Autores:
Sandra Mara de Araújo Crispim
Evaldo Luís Cardoso

Artigos por assunto

Administração Agribusiness Agricultura de Precisão Agricultura Familiar Agricultura Urbana Agroecologia e orgânicos Agroindústria Agronegócio Agropecuária Familiar Agropesquisa Alimentação Apicultura Avicultura Boi verde e Pecuária orgânica Bovinocultura Caprinocultura Ciência florestal Climatologia Comércio internacional Comunicação Contaminação de águas Cooperativismo Crédito agrícola Crédito Rural Crise Energética Desenvolvimento Rural Desenvolvimento Sustentável Ecologia Educação Exportação Extensão Fauna Silvestre Fertilidade do Solo Fertilidade e conservação do solo Fitopatologia Fitotecnia Forrageiras Fruticultura Genética Horticultura Internet na agricultura Irrigação e Drenagem Marketing Meio ambiente Nutrição animal Ovinocultura Paisagismo Pecuária Leiteira Piscicultura Plantas Daninhas Plantas Medicinais Plantio direto Pragas e doenças Rastreabilidade Animal Sanidade animal Segurança Alimentar Seguro agrícola Sementes Suinocultura Tecnologia Transgênicos Zoonoses
Pesquisar artigos

Rank TOP 10

Publique seu artigo!

Artigos recentes!

Artigos A - Z!
Copyright © 2000 - 2017 Agronline.com.br