Agronline
Página inicial dos artigos
Início
 
Agricultura
 
Agroinformática
 
Desenv. Rural
Economia Rural
 
Pecuária
 
O Marketing e o Agronegócio

24-02-2002

:. Do mesmo autor
O Marketing e o Agronegócio II

Porque sou favorável à soja transgênica - divagações de um pragmático

Nosso grande diferencial

Competentes e Maléficos

Novos instrumentos de Marketing no agronegócio

Novidade: Cooperativas de Cachaça

Um negócio moderno

O Estado moderno

Marketing do Agronegócio III - Uma Nova Roupagem

Responsabilidade Social

Mais instrumentos para a empresa cooperativa

Por razões desconhecidas, o agronegócio tem sido deixado em segundo plano em nosso país. Nos países civilizados ocupa posição de destaque por diversas razões, tais como: grande gerador de emprego; segurança alimentar; manutenção do ecossistema; qualidade de vida e geração de renda, para ficarmos nestes poucos.

Até o final deste ano o setor agropecuário produzirá, com produção, desculpe, e não com especulação, um superávit na balança comercial do setor, superior a US$18 bilhões. Mas a balança comercial do país deve apresentar um superávit de US$2,5 bilhão. Donde se conclui, para quem quer enxergar, que o setor é a locomotiva do país que, segundo o Presidente, se extinguirá se não exportar. Por conseqüência, estamos vivos graças à agricultura.

Com estas premissas, seria óbvio que todos os Ministérios e Secretarias, Legislativo e Judiciário, enfim, toda a sociedade, cultuasse o produtor rural e as empresas envolvidas com o agronegócio que tem, como alicerce, a agropecuária.

Isto não acontece. O Ministro Pratini de Moraes, homem de visão global, compreende a importância de sua pasta mas tem dificuldades em convencer seus pares. Há qualquer ranço, coisa da época colonial, que considera o produtor rural uma categoria inferior. Algo parecido aconteceu com Hitler, em relação aos judeus.

Todo plano econômico tem sido adubado com suor do campo. E tem dado certo. Este último, além do suor, usa o sangue do homem do campo. Vá ao sacolão do seu bairro e compare os preços de hoje com os de 1994. São aproximadamente os mesmos. O oposto acontece com os preços dos setores prestigiados ou privilegiados pelo Governo: combustível, telefonia, bancos, energia, saneamento, medicamento etc. A privatização de empresas públicas lucrativas, com destaque para energia e telecomunicações, tinha por base o argumento de que eram lucrativas em razão do monopólio e custavam muito aos cofres públicos. Hoje vejo como balela. O setor público assaltava seus cofres para atender injunções políticas e cobrir rombos de outros setores e, até mesmo, de empresas públicas absurdas como hotéis, distribuição de ferramentas e implementos, supermercado etc.

Veja o exemplo do dia, de exploração do campônio: o produtor vende o leite a R$0,25 o litro. Para comprar 1 litro de água mineral são necessários 3 litros de leite. Para tirar o leite nosso de cada dia o produtor tem que criar a bezerra, vacinar, alimentar, levantar de madrugada, muitas vezes debaixo de chuva, pegar a vaca e tirar o leite. É trabalho de 24 horas por dia. Cobra, pestes, lama, atravessador são alguns inimigos com os quais luta diariamente.

É neste cenário que apresentaremos o Marketing do Agronegócio. É parecido com o tradicional, o marketing que tem feito a diferença nos negócios dos últimos 60 anos. Alguns aspectos serão revistos, nuanças típicas de um negócio antigo num mundo com necessidades novas. Há séculos degrada-se o meio ambiente. Os países desenvolvidos, criaram suas riquezas ou explorando outros povos ou dilapidando o ecossistema, ou ambos.

É sobre este ângulo que o marketing terá que encontrar seu caminho, sempre com o princípio básico de “atender às necessidades dos clientes”, que, é bom que se fale, já caducou. Hoje deve “surpreender”, sem chocar, o Cliente. Utilizar e defender, cada vez mais, investimentos em pesquisas de novos produtos, processos e usos.

O marketing do agronegócio conviverá com os resultados dos centros de pesquisa e a preservação do meio ambiente.

Marcos Garcia JansenEnvie um email!
Diretor de Política Agrícola - SEAPA

  Enviar este artigo por e-mail  Imprimir este artigo  Como citar esse artigo 
:. COMENTÁRIOS
    Clique aqui!  E deixe seu comentário sobre o artigo!

  • com certeza que a ideia demonstrada é correta
    Lido com o agronegócio, trabalho na agriculturra e convivo com essa realidade de falta de competencia por parte de nossos representantes em relação ao agronegócio de nosso país, estou na Universidade buscando informaçoes sobre esse problema, que tanto afeta o produtor brasileiro, ñ há sequer um minimo reconhecimento. leio todas essas paginas, complementando meu ponto de vista.
    Émerson - 10-03-2008 10:22h

  • Agronegócio

    Osmar Helmer - 30-08-2007 04:02h

  • Agricultura não subsidiada
    Todos os paises desenvolvidos tem subsídeos agrícolas, isto os torna cada vez mais fortes e sempre competitivos no mercado exterior. O subsídeo no governo Brasileiro não existe, o produtor ainda trabalha por falta de opção, isto nos leva ao declineo e todos os setores economicos.
    José Carlos - 03-07-2006 22:54h

  • O que é subsídeo?
    Será que os ministros que passaram pelo ministério da agricultura sabem o que é subsídeo agrícola? Projeto tão simples que acho que tem medo de dar certo e o país alavancar e eles não poderem mais comandarem os famintos de fome. Vamos cobrar subsídeo no agronegócio, este é o único caminho para o nosso país. O subsídeo é a certeza de um ganho real. Vamos cobrar!!!
    José carlos - 03-07-2006 10:59h

  • a sustentabilidade do agronegocio
    quero criticar a política de nosso País pela falta de atenção que tem demostrado em relação o agronegócio e a sua sustentabilidade, estão deixando de investir em uma das maiores fontes de riquezas do País. com isso quem mais perde é a economia brasileira.
    Joseley - 21-04-2006 11:22h

  • :. ARTIGOS RELACIONADOS

    Artigos por assunto

    Administração Agribusiness Agricultura de Precisão Agricultura Familiar Agricultura Urbana Agroecologia e orgânicos Agroindústria Agronegócio Agropecuária Familiar Agropesquisa Alimentação Apicultura Avicultura Boi verde e Pecuária orgânica Bovinocultura Caprinocultura Ciência florestal Climatologia Comércio internacional Comunicação Contaminação de águas Cooperativismo Crédito agrícola Crédito Rural Crise Energética Desenvolvimento Rural Desenvolvimento Sustentável Ecologia Educação Exportação Extensão Fauna Silvestre Fertilidade do Solo Fertilidade e conservação do solo Fitopatologia Fitotecnia Forrageiras Fruticultura Genética Horticultura Internet na agricultura Irrigação e Drenagem Marketing Meio ambiente Nutrição animal Ovinocultura Paisagismo Pecuária Leiteira Piscicultura Plantas Daninhas Plantas Medicinais Plantio direto Pragas e doenças Rastreabilidade Animal Sanidade animal Segurança Alimentar Seguro agrícola Sementes Suinocultura Tecnologia Transgênicos Zoonoses
    Copyright © 2000 - 2014 Agronline.com.br