Brasil, 24 de abril de 2014.
Ir para a página inicial Agrolinks Comunidade Ciência & Tecnologia Informação Negócios Publicidade
   
 
 Artigos
 Eventos
 Notícias
 Cadastre-se
 Agrociência
 Software
 Categorias
 Mais visitados
 Classificados





Página inicial dos artigos
Início
 
Agricultura
 
Agroinformática
 
Desenv. Rural
Economia Rural
 
Pecuária
 
Indução de resistência para o controle de doenças do mamoeiro

Página 2/3

:. Do mesmo autor
Reação de genótipos de mamoeiro à inoculação com Phytophthora palmivora

Fungos micorrízicos arbusculares em pomares irrigados de citros

Portifólio de tecnologias em mandioca e fruticultura

Rizobactérias em citros

Limite máximo de resíduo de fungicidas em mamão

A resistência induzida em plantas pode ser ativada por uma série de substâncias, entre as quais, o ácido salicílico e seus análogos (Gozzo, 2003). O ácido salicílico (AS) foi o primeiro composto derivado de plantas demonstrado como indutor de resistência sistêmica adquirida (RSA). Posteriormente, um análogo de AS, ácido 2,6 dicloroisonicotínico (INA) foi o primeiro composto sintético a ativar RSA (Kessman et al., 1994; Oostendorp et al., 2001). Recentemente, outro análogo do AS, éster S-metil do ácido benzo-(1,2,3)-thiadiazole-7-carbotióico (BTH), comportou-se como ativador potente de RSA, possibilitando a proteção em condições de campo, contra um amplo espectro de doenças em diversas plantas (Castro et al., 2000; Perez et al., 2003; Cia, 2005; Töfoli & Domingues, 2005).

Na cultura do mamoeiro, a ocorrência de doenças fúngicas em nível de dano é muito freqüente, sendo que um dos fatores limitantes à produção é a presença das podridões de Phytophthora, da pinta preta ou varíola e das podridões pós-colheita (Oliveira & Santos Filho, 2000). Para o controle destas doenças, diversas medidas são recomendadas, sendo que a mais utilizada pelos produtores tem sido o tratamento com fungicidas. No entanto, em longo prazo, além do surgimento de isolados dos patógenos resistentes às substâncias químicas utilizadas, os resultados para a sociedade como um todo e para o ambiente podem se tornar negativos, devido a poluição causada pelos resíduos (Ventura et al., 2003). Visando eliminar estes inconvenientes, um dos métodos preconizados tem sido o da utilização de indutores de resistência.

Entre os indutores abióticos, destaca-se o Acibenzolar-S-methyl (ASM), um produto que interfere nos processos fisiológicos/bioquímicos das plantas, podendo ativar resistência sistêmica aos agentes patogênicos. Esse ingrediente ativo pertence à classe química benzothiadiazole e é o primeiro representante de uma nova categoria de produtos utilizados na proteção de plantas, também chamados de ativadores de plantas ou indutores de resistência (Lawton et al., 1996; Yamaguchi, 1998). O mesmo vem sendo avaliado em diversas culturas, entre elas a do mamoeiro (Benato et al., 2002; Zhu et al., 2003; Cia, 2005; Oliveira, 2005).

Referências

BENATO, E.A.; PASCHOLATI, J.M.M.; SIGRIST, J.M.M.; CIA, P.; SANTANA, S.L.; CAMILI, E.C.; SILVA, C.A.R. Viabilidade do controle de antracnose em mamão pós-colheita através de indução de resistência por acibenzolar-S methyl. Fitopatologia Brasileira, Brasília, v. 27, suplemento, p. S84, 2002. (Resumo)

BENELLI, A.I.H., DENARDIN, N.D. & FORCELINI, C.A. Ação do acibenzolar-S-metil aplicado em tubérculos e plantas de batata contra canela preta, incitada por Pectobacterium carotovorum subsp. atrosepticum atípica. Fitopatologia Brasileira, Brasília, v.29, n.1, p.263-267. 2004.

CASTRO, R.M.; VIEIRA, M.; SCANAVACHI, V.; GUICHERIT, E. Redução na severidade de doenças e incremento da produção e qualidade dos frutos de tomate estaqueado em áreas comerciais através da aplicação do ativador de plantas acibenzolar-methyl. Fitopatologia Brasileira, Brasília, v.25, p.457, 2000. Suplemento.

CAVALCANTI, L.S.; RESENDE, M.L.V. Efeito da época de aplicação e dosagem do acibenzolar-S-metil na indução de resistência à murcha-de-Verticillium em cacaueiro. Fitopatologia Brasileira, Brasília, v.30, n.1, p.67-71. 2005.

CIA, P. Avaliação de agentes bióticos e abióticos na indução de resistência e no controle pós-colheita de antracnose (Colletotrichum gloeosporioides) em mamão (Carica papaya). 2005. 197 p Tese (Doutorado). ESALQ, Piracicaba, 2005.

Páginas: anterior 1 2 3 próxima Topo da página


Antonio Alberto Rocha OliveiraEnvie um email!
Pesquisador - EMBRAPA/CNPMF

  Enviar este artigo por e-mail  Imprimir este artigo  Como citar esse artigo 
:. COMENTÁRIOS
    Clique aqui!  E deixe seu comentário sobre o artigo!

  • SOBRE AS PRAGAS
    EU ACHO QUE AS PRAGAS SAO AS MAIORES DIFICULDADES DOS AGRICULTORES
    JAMILLI DA SILVA SANTOS - 14-03-2011 14:49h

  • doença do mamoeiro
    gostaria de detalhes em linguagem mais acessível, e se possível fotos do mamoeiro doente (folhas) e dos frutos. não sou agricultor apenas tenho algumas frutas em meu quintal. obrigado
    arnaldo arpon - 27-08-2010 15:53h

  • Maracujá amarerlo azedo
    Se você tiver artigos sobre a indução a resistência DE PRAGAS E DOENÇAS da cultura de maracújá me mande por favor, trabalho com a cultura e sou produtor no municipío de sooretama E S .
    CARLOS - 12-06-2009 19:55h

  • :. ARTIGOS RELACIONADOS
    Manejo racional dos agroquímicos poderá evitar ou retardar o surgimento de pragas secundárias nos po-mares de coco
    Monitoramento e nível de controle das principais pragas da mangueira no semi-árido Nordestino
    Trichoderma spp - microrganismo utilizado no controle de fitopatógenos
    Reação de genótipos de mamoeiro à inoculação com Phytophthora palmivora
    Cercosporiose em Milho
    Fungos micorrízicos arbusculares em pomares irrigados de citros
    A cultura da banana e a doença Sigatoka Negra
    MIP Sementes com Terra de Diatomáceas
    Limite máximo de resíduo de fungicidas em mamão
    Controle de pragas poderá ser feito com inibidores de enzimas digestivas
    Resistência de melancia ao pulgão Aphis gossypii
    Principais Doenças e Pragas do Feijão-de-Corda
    Sigatoka negra: situação atual em Roraima
    Manejo Integrado de Doenças de Plantas
    Cobertura Verde na Lavoura Cafeeira
    Cobertura Morta na Lavoura de Café
    Principais pragas e seus inimigos naturais na cultura da soja nos cerrados de Roraima
    Principais pragas e seus inimigos naturais na cultura do feijão caupi nos cerrados de Roraima
    Manejo integrado de pragas de grãos armazenados: identificação e controle
    Manejo de pragas agrícolas com fungos entomopatogênicos
    Pragas do cafeeiro em Rondônia
    O nematóide das galhas: o inimigo oculto da lavoura cafeeira rondoniense.

    Copyright © 2000 - 2014 Agronline.com.br