Brasil, 19 de abril de 2014.
Ir para a página inicial Agrolinks Comunidade Ciência & Tecnologia Informação Negócios Publicidade
   
 
 Artigos
 Eventos
 Notícias
 Cadastre-se
 Agrociência
 Software
 Categorias
 Mais visitados
 Classificados





Página inicial dos artigos
Início
 
Agricultura
 
Agroinformática
 
Desenv. Rural
Economia Rural
 
Pecuária
 
Pastagem Ecológica e serviços ambientais da pecuária sustentável

Página 4/6

RECUPERAÇÃO NATURAL DE PASTAGENS DEGRADADAS

Esta recuperação ocorre graças principalmente ao manejo favorável (repousos suficientemente longos e ocupação por curtos períodos) proporcionado pelo "Manejo de Pastagem Ecológica", que inclui também a diversificação das forrageiras (biodiversidade) e a arborização em nível adequado. O resultado é um solo com três camadas de proteção: o dossel formado pelas árvores e forrageiras, os restos vegetais ou serrapilheira e a malha de raízes. Isto aumenta a capacidade de absorver e reter água das chuvas (maior teor de M.O. no solo e efeito quebra-ventos), diminuindo a amplitude térmica e prolongando o ciclo hidrológico.

AUMENTO DA BIODIVERSIDADE DA PASTAGEM

A Pastagem Ecológica já prevê uma diversificação das forrageiras, esta diversificação é ainda favorecida pelo pastoreio intensivo. No pastoreio intensivo e racional (Voisin), o gado deixa o seu hábito natural de "pastejo seletivo", e adquire o hábito de "pastejo voraz". Se com o pastejo seletivo ocorre uma redução de espécies e o favorecimento das espécies mais rústicas (menos palatáveis e pouco produtivas), com o pastejo voraz, o gado consome todas as espécies (das mais às menos palatáveis), favorecendo a biodiversidade e as forrageiras mais vigorosas e produtivas. A biodiversidade é também favorecida pela introdução de arbóreas de diversas espécies, de preferência nativas e leguminosas, num esquema rumo a sistemas silvipastoris, muito desejáveis em regiões tropicais.

MELLHORIA DAS CONDIÇÕES DE FERTILIDADE E PERMEABILIDADE DO SOLO

A deposição concentrada de dejetos, além da fertilização direta, aumenta o nível de matéria orgânica e estimula o desenvolvimento da biocenose do solo, que por sua vez promove disponibilização de nutrientes antes indisponíveis. O desenvolvimento de meso organismos como as minhocas e besouros, contribui ainda mais para melhorar a estrutura do solo, além do efeito das raízes biodiversas, tornando-o mais permeável e com maior capacidade de absorção e retenção de água.

REDUÇÃO DOS NÍVEIS DE RESÍDUOS

Com a Pastagem Ecológica, ocorre um fortalecimento natural do trinômio Solo-Pastagem-Gado, onde cada elemento tem um efeito positivo sobre os outros dois. O resultado é solo mais fértil, pastagem mais vigorosa e animais bem nutridos e sadios. Isto resulta em economia de insumos (fertilizantes, defensivos, medicamentos e suplementos) com reflexo na economia e na diminuição do nível de resíduos nos produtos e no solo.

CONTROLE NATURAL DE PRAGAS, DO PASTO E DO GADO

O sistema de rodízio das pastagens tem também um efeito na desinfestação da pastagem e do gado. Como o ciclo de vida dos parasitos (internos e externos) são geralmente menores que o período de repouso do pasto, as formas jovens das "pragas", tendem a morrer antes de conseguir re-infestar o gado. Com isto quebra-se o ciclo de desenvolvimento das pragas, conseguindo sua redução sem o uso de remédios e defensivos. Menos remédios e defensivos significa além de economia, também a redução de resíduos poluentes.

Páginas: anterior 1 2 3 4 5 6 próxima Topo da página


Jurandir MeladoEnvie um email!
Engenheiro Agrônomo - Consultor

  Enviar este artigo por e-mail  Imprimir este artigo  Como citar esse artigo 
:. COMENTÁRIOS
    Clique aqui!  E deixe seu comentário sobre o artigo!

  • sementes
    cais sementes sao mas recomendadas para este inverno
    rafa - 25-05-2010 10:42h

  • Parceria
    Oi! Eu sou de Rondonia e Gostaria de emplantar o sistema na propriedade da minha familha nos somos agropecuariasta, no momento o estado de Rondonia esta engatinhado em relaçao as suas ideis. Eu passo por um grande problema que a visao do meu pai, e de outros muitos que nao tem a visao q nos temos! Estou baixando o seu artigo e vou para estudalo melhor. Meu barabens!
    Douglas W. Berton - 23-06-2009 16:18h

  • quero testar.
    Já lí os seus livros. Confesso que foi uma transformação no meu jeito de pensar. Terminei a dois anos atrás um curso de técnico em pecuária. Ainda não consegui comprar minha rocinha. Mas quando conseguir, te garanto. Vou implantar. Sem desmatar. Até lá. Um abraço.
    antonio nunes - 29-09-2008 14:34h

  • pastoreio racional
    com esse modo de produçao temos tudo a ganhar pelo fato de ser ecologico nao afetando o meio ambiente e tambem cuida do bem estar animal da vida do solo e do humano.com isso vamos ter mais diversidade no agroecossistema e mais vida.
    wiliam de paula silva - 05-04-2008 12:32h

  • :. ARTIGOS RELACIONADOS
    Capim milagroso ou planejamento alimentar para o gado?
    Incremento de pastagem na planície pantaneira, Corumbá,MS
    Consorciação de gramíneas e leguminosas forrageiras em pastagens na Amazônia.
    Água na Alimentação Animal
    Leite: segurança, qualidade e consumo?
    Avaliação do desenvolvimento da Palma Forrageira Opuntia fícus-indica Mill. cv. Gigante
    Potenciais das pastagens para produção de leite
    Conservação de Forragens no Cariri Paraibano.

    Copyright © 2000 - 2014 Agronline.com.br