Agronline
Página inicial dos artigos
Notícia
 
Agricultura
 
Agronegócios
 
Geral
Pecuária
 
Política
 
Tecnologia
 
Inicio > Pecuária
Projeto em fazenda da Embrapa Pantanal envolve pesquisadores de diversas áreas
Estabelecer vários tipos de interrelações entre fauna, flora e condições ambientais específicas, como clima, relevo e inundação. Isto feito por meio da divisão em forma de grade do campo experimental da Embrapa Pantanal, como base para estudos multidisciplinares.

Este é o objetivo do projeto de Macroprograma 2 da Embrapa, intitulado ‘Análise multiescala de padrões de biodiversidade para definição de critérios de manejo sustentável em fazendas no Pantanal’. Ele é realizado na área da fazenda Nhumirim, na região pantaneira da Nhecolândia, a 160 quilômetros de Corumbá,MS.

Tendo na coordenação e como vice, respectivamente, os pesquisadores Suzana de Salis e Walfrido Tomás, da Embrapa Pantanal (Corumbá-MS), Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o projeto da grade teve início em abril de 2008 e se estenderá até março de 2011.

A ideia é estabelecer parâmetros para definição de estratégias de uso sustentável do ecossistema pantaneiro com base em modelagem, ecologia de paisagem, estudos de relação espécie-habitat e respostas a variações naturais e pela ação do homem nos habitats e paisagem, utilizando espécies, comunidades e grupos funcionais como indicadores. “Buscamos relacionar a ocorrência de animais de determinados grupos com a vegetação específica do local, por exemplo”, disse Suzana.

Para servir como referência espacial para os estudos, grande parte da fazenda Nhumirim foi dividida em 25 quadrados de 1 Km2. “A cada quilômetro foi demarcada uma parcela permanente, totalizando 30 [marcadas em vermelho na imagem]. Nessas parcelas estão sendo realizadas as observações, medições e coletas de anfíbios, répteis, aves, pequenos mamíferos, morcegos, estudo da ciclagem de carbono, nitrogênio, microbiota do solo, levantamento e acompanhamento da vegetação (espécies herbáceas, arbustivas e arbóreas)”, explica Suzana.

PARCERIA

Nessas parcelas permanentes, trabalham pesquisadores da Embrapa e de instituições parceiras, além de bolsistas de doutorado de várias disciplinas, como fauna (pequenos mamíferos, aves, morcegos, anfíbios e répteis); solos (emissão e retenção de gases do efeito estufa, ciclagem de carbono; microbiologia do solo); vegetação e mudanças climáticas. Foram instaladas, ainda, sete estações climáticas automáticas, em diferentes paisagens nas parcelas permanentes, para monitoramento das condições de chuva, ventos, temperatura e pressão do local.

Os parceiros do projeto, além da Embrapa Pantanal e Embrapa Florestas (Colombo-PR), são as Universidades Federais de Mato Grosso do Sul (UFMS – campi de Campo Grande e Corumbá) e Mato Grosso (UFMT), Centro de Energia Nuclear na Agricultura da USP (Cena), Centro de Pesquisas do Pantanal (CPP), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul (Fundect) e Universidade de Brasília (UnB).

Na sexta-feira (21), pesquisadores e bolsistas se reuniram na Embrapa Pantanal para compartilhar resultados parciais, discutir problemas encontrados, alinhar cronogramas de coletas entre pesquisadores e redirecionar condutas.

Mais informações:

sac@cpap.embrapa.br

Embrapa Pantanal, Corumbá (MS)

Data: 27-08-2009
Fonte: Embrapa
  Enviar está notícia por e-mail  Imprimir esta notícia 

Notícias relacionadas
»Genômica e melhoramento genético em bovinos
»Produtores rurais serão beneficiados com a distribuição gratuita de 12 mil doses de sêmen da raça Girolando
»Estado de Roraima é considerado risco médio para febre aftosa
»Embrapa lança software para controle de verminose em ovinos na Agrifam
»Assentados paranaenses contarão com Salas da Cidadania para acessar serviços prestados pelo Incra

Notícias anteriores
30/Mai-06/Jun  07-14/Jun  15-22/Jun  23-30/Jun    

Noticias recentes

Copyright © 2000 - 2020 Agronline.com.br