Agronline
Página inicial dos artigos
Notícia
 
Agricultura
 
Agronegócios
 
Geral
Pecuária
 
Política
 
Tecnologia
 
Inicio > Geral
Programa vai capacitar fornecedores para Usina de Biodiesel do Ceará
Depois de capacitar mais de 2.500 micro e pequenos fornecedores com potencial para atender às demandas da indústria do petróleo, gás e energia, o Convênio Petrobras-Sebrae começa a preparar também empresas para atuar no segmento de biocombustíveis. A partir desta semana, 25 empresas do Ceará ingressam no Programa de Capacitação de Fornecedores, uma das iniciativas do Convênio, para atender às necessidades da Usina de Biodiesel da Petrobras, localizada no município de Quixadá, a 160 quilômetros de Fortaleza. O Convênio Petrobras-Sebrae faz parte da carteira de projetos do Prominp (Programa de Mobilização Nacional da Indústria de Petróleo e Gás Natural).

Além de preparar atuais e futuros fornecedores da Usina de Quixadá, o programa de capacitação contribuirá para aumentar a competitividade dessas empresas nos demais segmentos onde já atuam e no incremento do desenvolvimento regional. Entre os conteúdos que serão trabalhados estão: Planejamento Estratégico, Gestão Financeira, Saúde e Segurança no Trabalho, Gestão da Qualidade.

Operada pela Petrobras Biocombustível, a usina completa nesta quinta-feira (20/8) o primeiro ano de funcionamento. No último leilão de biodiesel da Agência Nacional de Petróleo (ANP), a oferta da unidade de Quixadá alcançou a capacidade máxima autorizada, de 11,28 milhões de litros de biodiesel, para ser entregue nos meses de julho, agosto e setembro. A empresa está desenvolvendo projeto para ampliar a capacidade de produção em 40%, como parte das iniciativas previstas no Plano de Negócios 2009-2013, no qual estão planejados investimentos de US$ 2,4 bilhões em produção de biocombustíveis.

Foco nas micro e pequenas empresas

Desenvolvido desde 2004, o Convênio Petrobras-Sebrae tem foco na inserção das micro e pequenas empresas na cadeia produtiva do petróleo, gás e energia e já atua em 14 estados (Amazonas, Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul).

O convênio já promoveu em torno de 50 rodadas de negócios, gerando um potencial de negócios para as micro e pequenas empresas de cerca de R$ 2 bilhões. A primeira fase do convênio, finalizada em 2007, contou com o aporte de R$ 32 milhões - R$ 12 milhões oriundos da Petrobras e do Sebrae e R$ 20 milhões das empresas parceiras. Em 2008, o Convênio Petrobras-Sebrae foi renovado por mais três anos, com aporte inicial de recursos de R$ 32 milhões (R$ 16 milhões de cada parte). A contrapartida mínima das empresas é de R$ 8 milhões.

Gerência de Imprensa da Petrobras/Comunicação Institucional

55 (21) 3224-1306 e 3224-2312

Data: 20-08-2009
  Enviar está notícia por e-mail  Imprimir esta notícia 

Notícias relacionadas
»Brandt investe no potencial de crescimento da agricultura brasileira e dobra de tamanho em dois anos
»Mais de duas mil pessoas prestigiam Ação Cooperada em Erechim
»Pesquisa desenvolve biscoito de cereais integrais com recheio de polpa de frutas brasileiras
»AgroBrasília 2017: Sucessão Familiar é tema da Feira
»Nutron auxilia produtores de suínos a diminuir o impacto das micotoxinas

Notícias anteriores
06-13/Out  14-21/Out  22-29/Out  30/Out-06/Nov    

Noticias recentes

Copyright © 2000 - 2019 Agronline.com.br