Agronline
Página inicial dos artigos
Notícia
 
Agricultura
 
Agronegócios
 
Geral
Pecuária
 
Política
 
Tecnologia
 
Inicio > Agricultura
MT - Imea: compras de insumos para safra em Mato Grosso continuam baixas
As negociações realizadas por agricultores mato-grossenses para compra de insumos versando a próxima safra de soja andam a passos lentos, mesmo diante da redução de preço dos defensivos agrícolas. Para o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária tal cenário deve-se ao fato da grande parcela dos produtores do Estado continuar com dificuldade em acessar crédito.

Isto, por sua vez, reflete na aquisição do pacote tecnológico necessário para a próxima safra, cujo plantio será iniciado neste segundo semestre. Entre as alternativas elencadas pelo Imea seria a venda de milho segunda safra. No entanto, os preços estão desfavoráveis para a relação de troca.

Em Mato Grosso, estima o instituto, o gasto com defensivos representa em média 22% do custo variável de produção, contra 31% dos fertilizantes e 7% das sementes. Em Sorriso, de acordo com levantamento do Sindicato Rural, estima-se que 80% dos agricultores já tenham efetuado as operações de compra dos insumos. O restante continua buscando fórmulas para processar as aquisições.

Preços

No cenário de preços da oleaginosa para o Estado, o Imea aponta que no Oeste, em Campo Novo do Parecis, o preço indicado na terça‐feira da semana passada foi de R$ 39,80/sc, com baixos volumes de negócios realizados. Em Sapezal, variou entre R$ 39,00/sc e R$ 39,50/sc, reportando alguns negócios efetivados.

Em Sorriso, no Médio-Norte, a melhor indicação foi de R$ 40,30/sc na quarta‐feira. Já em Sinop, o preço na sexta‐feira foi de R$ 38,90/sc, reportando em ambas as cidades poucos negócios realizados. Em Lucas do Rio Verde, o melhor momento

na semana indicou R$ 40,50/sc.

Para Primavera do Leste, no Sudeste, o valor oscilou entre R$ 41,80/sc e R$ 42,50/sc. Em Campo Verde, na quarta‐feira, atingiu R$ 42,60/sc, acumulando baixa na semana de R$ 0,60/sc, cita o Imea.

Em Canarana, no Nordeste, a melhor indicação foi de R$ 40,30/sc. No Centro-Sul, em Diamantino, foram efetivados poucos negócios da oleaginosa, e o preço variou na semana entre R$ 40,20/sc e R$ 40,80/sc.

Data: 19-08-2009
Fonte: Só Notícias
  Enviar está notícia por e-mail  Imprimir esta notícia 

Notícias relacionadas
»Resistência na ferrugem da soja ganha força
»Resistência na ferrugem da soja ganha força
»Produtores do RS já colheram 8,5 milhões de toneladas de arroz
»SC quer erradicar cancro europeu dos pomares de maçã
»Curso Internacional de Sementes: Fisiologia e Qualidade

Notícias anteriores
06-13/Out  14-21/Out  22-29/Out  30/Out-06/Nov    

Noticias recentes

Copyright © 2000 - 2019 Agronline.com.br