Agronline
Página inicial dos artigos
Notícia
 
Agricultura
 
Agronegócios
 
Geral
Pecuária
 
Política
 
Tecnologia
 
Inicio > Agricultura
SP - Processamento de cana da Cosan será recorde
São Paulo - O grupo Cosan, maior companhia global de açúcar e álcool, deverá bater novo recorde de processamento de cana nesta safra 2009/10, com a moagem de 56 milhões de toneladas, volume 27% maior que o ciclo anterior. Com a incorporação da Nova América, concluída em junho, o grupo passa a contar com 23 unidades produtoras em operação neste safra, com uma capacidade total de moagem de 60 milhões de toneladas de cana.

A companhia deverá produzir 4,2 milhões de toneldas de açúcar, aumento de 29% sobre o ciclo anterior, e 2,1 bilhões de litros de álcool, aumento de 24%, informou Pedro Mizutani, vice-presidente geral do grupo. A companhia também deverá dar prosseguimento aos pesados investimentos em cogeração de energia. A expectativa é de que os aportes fiquem em R$ 1,4 bilhão neste atual safra.

Do total de açúcar que será produzido, cerca de 80% serão voltados para o mercado externo. A companhia já fixou antecipadamente cerca de 50% dos preços do produto destinado ao mercado externo. Para o álcool, cerca de 20% do total produzido será exportado.

Na sexta-feira, o grupo informou que alcançou o melhor resultado operacional de sua história no primeiro trimestre da safra 2009/10. A receita líquida do grupo subiu 457%, para R$ 3,6 bilhões no primeiro trimestre, na comparação com o mesmo período do ano passado. A Cosan Combustíveis e Lubrificantes respondeu por 68,5% do faturamento (R$ 2,4 bilhões). A empresa encerrou com lucro líquido recorde, de R$ 337,3 milhões, ante um prejuízo líquido de R$ 58,1 milhões no mesmo período do ano passado.

A variação cambial sobre o endividamento da companhia teve um impacto relevante na obtenção do lucro. Além disso, o bom desempenho na divisão de distribuição de combustíveis no período e a forte valorização do açúcar no mercado internacional ajudaram a sustentar os bons resultados da companhia no período.

Marcelo Martins, vice-presidente de relações com os investidores do grupo, observou que a divisão de distribuição de combustíveis gerou Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), de R$ 92,4 milhões, com margem de 3,8%.

A comercialização de álcool representou 13,45% da receita total da companhia, e a de açúcar outros 18,26%. A receita com as vendas de açúcar no período cresceu 84,7%, para R$ 352,4 mihões neste primeiro trimestre. Os volumes negociados no período foram de 988,5 mil toneladas, aumento de 24,8%. Com a aquisição da Nova América, o grupo Cosan passou a ter um mix de produção mais açucareiro.

Considerado o maior consolidador do setor, o grupo continua atento às oportunidades do mercado. Mas ainda considera que os ativos disponíveis estão caros.

Data: 17-08-2009
Fonte: Valor Econômico
  Enviar está notícia por e-mail  Imprimir esta notícia 

Notícias relacionadas
»Resistência na ferrugem da soja ganha força
»Resistência na ferrugem da soja ganha força
»Produtores do RS já colheram 8,5 milhões de toneladas de arroz
»SC quer erradicar cancro europeu dos pomares de maçã
»Curso Internacional de Sementes: Fisiologia e Qualidade

Notícias anteriores
06-13/Out  14-21/Out  22-29/Out  30/Out-06/Nov    

Noticias recentes

Copyright © 2000 - 2019 Agronline.com.br