Agronline
Página inicial dos artigos
Notícia
 
Agricultura
 
Agronegócios
 
Geral
Pecuária
 
Política
 
Tecnologia
 
Inicio > Agricultura
MT - Mais um mercado na mira de MT
Membros da Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa) estão confiantes na expansão do mercado consumidor para a fibra produzida nas lavouras estaduais. O otimismo é fruto de mais uma missão comercial realizada recentemente à indústria têxtil de Bangladesh, país situado ao sul da Ásia, na fronteira com a Índia. De acordo com o presidente da Ampa, Gilson Ferrúcio Pinesso, os industriais daquele país ficaram impressionados com a qualidade do algodão produzido em Mato Grosso. “Não tenho dúvida de que despertamos o interesse da indústria local”, acredita Gilson Pinesso.

Durante a visita os produtores estaduais fizeram contatos durante o jantar oferecido pela missão mato-grossense em um restaurante da capital Dhaka. O evento contou com a participação de 135 convidados, entre eles vários executivos e industriais. “Foi um sucesso. Estamos satisfeitos e, pelo jeito, os resultados sairão a curto e médio prazos”, avisa o presidente da Ampa, acrescentando que uma comitiva de empresários de Bangladesh deve visitar Mato Grosso no final de setembro para conhecer o beneficiamento da pluma.

De janeiro a julho deste ano, conforme análise divulgada pelo Centro Internacional de Negócios da Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (CIN/Fiemt), Mato Grosso respondeu por 53% das exportações de algodão feitas pelo Brasil. As vendas externas de algodão apresentaram incremento de 18% em valor e 32% em volume, quando comparados ao mesmo período de 2008. A Indonésia e a Itália se destacam como países compradores, com 22% e 13%.

ÁSIA - Bangladesh tem um dos mais importantes polos têxteis do mundo sendo atualmente o terceiro maior exportador de confecções. A indústria local, além de ser moderna, emprega muita gente e os produtos são de excelente qualidade e distribuídos pelas principais lojas de marcas da Europa e Estados Unidos.

Grande parte do algodão consumido pelas indústrias têxteis de Bangladesh é importada do Usbeskistão. De acordo com Gilson Pinesso, apesar da matéria-prima desse país ser considerada de boa qualidade apresenta alto índice de contaminação por objetos estranhos. “É justamente aí que ganhamos pontos e destaque, uma vez que o algodão produzido em Mato Grosso está livre de contaminantes tendo em vista que todo o processo é basicamente mecanizado”, explica o produtor.

O outro ponto forte e que aumentou o interesse das indústrias daquele país é o fato de que o algodão mato-grossense respeita as condições sociais e recebe um selo do Instituto Algodão Social (IAS). “Isso faz muita diferença no mercado mundial, porque ultimamente o algodão do Usbeskistão tem a pecha de ser produzido por meio do trabalho infantil e isso tem atrapalhado a comercialização”, ressalta Gilson Pinesso. (Com assessoria)

Data: 17-08-2009
Fonte: Diário de Cuiabá
  Enviar está notícia por e-mail  Imprimir esta notícia 

Notícias relacionadas
»Resistência na ferrugem da soja ganha força
»Resistência na ferrugem da soja ganha força
»Produtores do RS já colheram 8,5 milhões de toneladas de arroz
»SC quer erradicar cancro europeu dos pomares de maçã
»Curso Internacional de Sementes: Fisiologia e Qualidade

Notícias anteriores
11-18/Out  19-26/Out  27/Out-03/Nov  04-11/Nov    

Noticias recentes

Copyright © 2000 - 2019 Agronline.com.br