Agronline
Página inicial dos artigos
Notícia
 
Agricultura
 
Agronegócios
 
Geral
Pecuária
 
Política
 
Tecnologia
 
Inicio > Geral
PR - Qualidade de pesquisa do Iapar traz Congresso Internacional de Citricultura
O Paraná receberá o maior evento de produção de frutas cítricas do mundo. A proposta elaborada pelo Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) para que Londrina seja a sede do 13.º Congresso Internacional de Citricultura, programado para 2016, foi aceita pela Sociedade Internacional de Citricultura. O pesquisador do Iapar, Eduardo Fermino Carlos, acreditou no potencial paranaense da produção de cítricos e, numa articulação com outras entidades públicas do governo federal e estadual e da iniciativa privada, o estado concorreu com a Argentina e ganhou.

De acordo com Carlos, o evento atrai quase 2 mil pessoas e a seleção da cidade que será sede do congresso é bastante disputada, acontecendo nos moldes de uma Copa do Mundo. O projeto foi enviado para análise do comitê internacional do congresso e contempla as qualidades técnicas, científicas e turísticas da cidade que pleiteia o encontro. Com a aprovação da proposta para o Paraná, concorrem as cidades de Londrina, Curitiba e Foz do Iguaçu.

O Congresso de Citricultura acontece a cada quatro anos, sendo que a 11.ª edição realizada em 2008, foi na China. O próximo evento está programado para 2012 em Valência, na Espanha. O secretário da Agricultura e do Abastecimento, Valter Bianchini, atribui a realização do evento internacional de citricultura no Paraná ao empenho do Estado que teve que vencer várias barreiras para consolidar a produção de cítricos como setor gerador de emprego e renda.

PRODUÇÃO – A perspectiva para este ano no Paraná é atingir a produção de 600 mil toneladas de laranja, que, de acordo com o Valor Bruto da Produção (VBP) de 2007, deverá gerar renda bruta de R$ 150 milhões aos agricultores. Esse valor representa 19% de todo o VBP da fruticultura que, em 2007, atingiu R$ 777 milhões, informou o engenheiro agrônomo do Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria, Paulo Andrade.

A cultura comercial de frutas cítricas no Paraná foi retomada no final da década de 80, graças ao empenho de pesquisadores do Iapar, que desenvolveram variedades resistentes ao cancro cítrico. O estado estava impedido, pelo Ministério da Agricultura, de plantar citros de forma comercial desde a década de 60. Numa articulação política do Governo do Estado e o apoio da pesquisa, essa barreira foi rompida.

No final dos anos 70, o Iapar foi questionado por o Paraná ser um Estado impedido de produzir citros. Desde então, foram desenvolvidas pesquisas que colocaram o principal instituto de pesquisa do Estado a se tornar referência mundial, quando se fala em pesquisa com citros, disse Andrade. O fitopatologista Rui Pereira Leite, um dos precursores na pesquisa com citros, é lembrado quando se quer falar em sanidade de citros e cancro cítrico.

CAMPANHA – Além do desenvolvimento de variedades mais resistentes de citros por parte do Iapar, a Secretaria da Agricultura adotou práticas que convergiram para a redução da incidência do cancro cítrico como o trabalho da Defesa Sanitária Vegetal que se aliou a então Campanha Nacional de Erradicação do Cancro Cítrico (Canecc), para eliminar o patógeno da doença nos pomares. Esse trabalho visto com descrédito no início, posteriormente foi considerado fundamental para a erradicação da doença.

“A instalação de indústrias de suco de frutas no Paraná, que estão gerando emprego e renda nas regiões Norte e Noroeste do Estado, é apontada como reflexo do empenho da pesquisa e da articulação política da época”, destacou Andrade. Atualmente, são três indústrias de sucos instaladas no Estado, sendo duas indústrias vinculadas ao sistema cooperativo e uma de produtores empreendedores. Uma delas, especializada na fabricação de suco de laranja está aproveitando a ociosidade da planta industrial para fazer suco de uva. Para isso está incentivando o cultivo de uva rústica para suco e a diversificação das propriedades rurais familiares.

Data: 12-08-2009
Fonte: Agência Estadual de Notícias - PR
  Enviar está notícia por e-mail  Imprimir esta notícia 

Notícias relacionadas
»Brandt investe no potencial de crescimento da agricultura brasileira e dobra de tamanho em dois anos
»Mais de duas mil pessoas prestigiam Ação Cooperada em Erechim
»Pesquisa desenvolve biscoito de cereais integrais com recheio de polpa de frutas brasileiras
»AgroBrasília 2017: Sucessão Familiar é tema da Feira
»Nutron auxilia produtores de suínos a diminuir o impacto das micotoxinas

Notícias anteriores
06-13/Nov  14-21/Nov  22-29/Nov  30/Nov-07/Dez    

Noticias recentes

Copyright © 2000 - 2019 Agronline.com.br