Agronline
Página inicial dos artigos
Notícia
 
Agricultura
 
Agronegócios
 
Geral
Pecuária
 
Política
 
Tecnologia
 
Inicio > Agricultura
Articulação de MS faz Mapa rever período de plantio de soja
A intervenção do governador André Puccinelli ajudou sojicultores da Grande Dourados a conseguir reverter a nova proposta de zoneamento para o plantio que havia sido definido pelo Ministério da Agricultura e do Abastecimento. A constatação é do secretário de Agricultura, Indústria e Comércio de Dourados, Maurício Rodrigues Peralta (foto), que destacou o benefício durante reunião nesta quarta-feira (12) com o governador.

A época autorizada era entre 20 de outubro e 30 de dezembro, mas o Ministério restringiu unicamente ao mês de novembro para o Sul de Mato Grosso do Sul, de acordo com o secretário. “Se chover muito, não consegue plantar; se falta chuva, também não planta”, cita Peralta, apontando problemas que a restrição poderia causar. “Ou o produtor pode até plantar, mas não ter financiamento, nem seguro”, completa.

Em reunião com o governador André Puccinelli, em Campo Grande, para discutir a construção do anel viário, o secretário aproveitou para agradecer a articulação que Puccinelli e a secretária de Produção, Tereza Cristina Correa da Costa Dias fizeram junto ao Ministério para rever a restrição. “O período ficou estabelecido entre 20 de outubro e 10 de dezembro. Não voltou ao que era, mas já ajudou bastante”, constata.

Outra dificuldade que os produtores enfrentariam é quanto à disponibilidade de maquinário. “O agricultor tem as máquinas de acordo com o planejamento do plantio. Com a redução do período, os equipamentos não seriam suficientes, eles precisariam remanejar máquinas, seria impraticável”, estima Peralta.

O secretário comemora também o anúncio feito pelo governador da destinação de três patrulhas mecanizadas para a Reserva Indígena de Dourados. O conjunto de máquinas integra o Programa Aldeia Produtiva. Em diversas aldeias os equipamentos já estão sendo disponibilizados. A Patrulha é cedida às prefeituras, que assumem a manutenção e a operação dos tratores, arados e carretas. O uso é exclusivo para as áreas indígenas.

Data: 12-08-2009
Fonte: MS Notícias
  Enviar está notícia por e-mail  Imprimir esta notícia 

Notícias relacionadas
»Resistência na ferrugem da soja ganha força
»Resistência na ferrugem da soja ganha força
»Produtores do RS já colheram 8,5 milhões de toneladas de arroz
»SC quer erradicar cancro europeu dos pomares de maçã
»Curso Internacional de Sementes: Fisiologia e Qualidade

Notícias anteriores
06-13/Nov  14-21/Nov  22-29/Nov  30/Nov-07/Dez    

Noticias recentes

Copyright © 2000 - 2019 Agronline.com.br