Agronline
Página inicial dos artigos
Notícia
 
Agricultura
 
Agronegócios
 
Geral
Pecuária
 
Política
 
Tecnologia
 
Inicio > Agronegócios
RS - Venda de máquinas agrícolas em julho é bom sinal para a Expointer
Porto Alegre - O crescimento de 13% nas vendas internas de máquinas agrícolas no atacado em julho na comparação com o mês anterior é visto como um bom sinal para o setor, especialmente se a intenção de compra se repetir na Expointer 2009, que acontece de 29 de agosto a 6 de setembro, em Esteio. Conforme o levantamento apresentado pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), os negócios no mês passado somaram 4.796 unidades enquanto junho registrou 4.244 máquinas comercializadas. As vendas foram lideradas pelos tratores de rodas, seguidos pelas retroescavadeiras, colheitadeiras, cultivadores motorizados e tratores de esteiras.

Na comparação com julho de 2008 - que teve 5.053 exemplares vendidos - a queda foi de 5,1%. “O anúncio animou um pouco o setor, mas temos que ver depois da Expointer. É a maior feira do segundo semestre e o grande termômetro do segmento”, pondera o presidente do Sindicato de Máquinas e Implementos Agrícolas do Estado (Simers), Cláudio Bier.

Na opinião do dirigente, o principal estímulo para a elevação das transações foi o programa Mais Alimentos do governo federal - que permite ao produtor captar até R$ 100 mil, com prazo de pagamento de até dez anos e juros de 2% ao ano - reforçado pela valorização das commodities e os resultados positivos da safra. Segundo Bier, as medidas favoreceram a criação de uma nova categoria de clientes: os agricultores familiares. Eles representam 90% dos 60 mil compradores de tratores no primeiro semestre do ano. “O programa favoreceu os pequenos agricultores, que muitas vezes têm menos dívidas e conseguem crédito com mais facilidade”, avalia.

O diretor comercial da AGCO, Carlito Eckert, prefere comparar o acumulado de 2009 com igual período de 2008. Para ele, as vendas da empresa estão cerca de 5% abaixo, mas ainda significam um índice satisfatório, já que 2008 foi o melhor dos últimos 15 anos da fábrica, com um volume recorde de 43.400 tratores negociados. Assim como Bier, ele considera o Mais Alimentos o maior responsável pela manutenção das vendas nos primeiros meses do ano. Na agricultura comercial, o segmento de grãos está ajudando a equilibrar os raros negócios feitos com os produtores de cana-de-açúcar e de citros. “A linha de crédito do governo federal representou 40% das máquinas vendidas em 2009. No ano anterior, foi pouco mais de 5%. De qualquer maneira, podemos considerar 2009 um ano muito bom em termos de volume”, reconhece.

Data: 12-08-2009
Fonte: Jornal do Comércio
  Enviar está notícia por e-mail  Imprimir esta notícia 

Notícias relacionadas
»Sicredi marca presença na 4ª Semana Nacional de Educação Financeira
»Com foco em produtos sustentáveis, Arysta LifeScience participa do CPAgro 2017 da Copacol
»FMC estimula produtores a praticar ações eficazes de manejo na AgroBrasília 2017
»CARNE FRACA: Mapa anuncia ações contra fraudes a embaixadas de 29 países
»Laticínios Davaca aposta em ERP da Sankhya para melhorar a gestão do negócio e sustentar ritmo de crescimento acelerado

Notícias anteriores
06-13/Nov  14-21/Nov  22-29/Nov  30/Nov-07/Dez    

Noticias recentes

Copyright © 2000 - 2019 Agronline.com.br