Agronline
Página inicial dos artigos
Notícia
 
Agricultura
 
Agronegócios
 
Geral
Pecuária
 
Política
 
Tecnologia
 
Inicio > Agricultura
Projeção de Safra
A AgraFNP acaba de concluir mais um relatório de projeção de safra. Confira abaixo as análises de cada cultura:

Milho

O primeiro levantamento de intenção de plantio da AgraFNP para a safra 2009/10 aponta que a lavoura de milho de verão deverá ocupar 8,61 milhões hectares em 2009/10.

Isso representaria uma retração de 620 mil hectares (ou 6,7%) sobre 2008/09. Do ajuste total, 410 mil hectares serão reduzidos na região Sul, com destaque para o Paraná e o Rio Grande do Sul.

Também merecem destaque Goiás e Minas Gerais, onde o milho deverá perder, respectivamente, 75 mil e 50 mil hectares.

“O produtor se vê diante de diversas influências baixistas, como a boa evolução da safra nos Estados Unidos, a apreciação cambial, os enormes estoques domésticos, a postura fortemente defensiva por parte dos compradores e a frustração das exportações”, explica Pedro Collussi, analista da AgraFNP.

Por outro lado, a recuperação da produtividade deverá mais do que compensar a queda na área. A AgraFNP prevê que o rendimento médio (ponderado das duas safras) deverá crescer 8,3% em 2009/10, devido a três fatores:

- adoção crescente de variedades transgênicas mais produtivas

- aumento da participação das áreas mais tradicionais dentro da área total

- ausência de problemas climáticos extremos, como os que marcaram a última safra.

No total, a AgraFNP projeta a soma das duas safras de milho em 2009/10 em 51,1 milhões de toneladas.

Soja

A área de soja deverá crescer 380 mil hectares em relação à safra anterior, passando para 22,1 milhões de hectares em 2009/10. A maior parte deste aumento (88%) deverá ocorrer em estados tradicionais, como Rio Grande do Sul, Paraná, Goiás e Minas Gerais, onde a soja avançará sobre áreas de milho.

Também foi reportada intenção de crescimento de 5% da lavoura de soja no nordeste do Mato-Grosso. Nas demais regiões do estado, os produtores reportaram que preferem apostar em ganho de produtividade à abertura de áreas novas. O desastre climático e financeiro nas safras de verão e inverno debilitou a capacidade financeira do produtor no sul do Mato Grosso, que deverá reduzir a área agrícola para financiar a produção 2009/10.

“A soja deverá continuar apresentando crescimento significativo na nova fronteira agrícola, baseado na abertura de novas áreas”, afirma Jacqueline Bierhals, gerente de agroenergia da AgraFNP.

Nos estados de Maranhão e Piauí, a oleaginosa deverá crescer, respectivamente, em 6% e 7,5%. Por outro lado, o rápido avanço da cana-de-açúcar no Tocantins deverá barrar o avanço da oleaginosa.

No total, a produção brasileira na safra 2009/10 é projetada para alcançar 61,9 milhões de toneladas.

Cana-de-açúcar

O grande volume de chuva registrado no Sudeste do Brasil em julho e os efeitos sa fraca adubação realizada no final da safra levam a AgraFNP a revisar sua projeção para a safra 2009/10, feita inicialmente em março de 2009.

A quantidade média de ATR (açúcar total recuperável) por tonelada de cana está até 16 quilos abaixo da registrada na safra 2007/08. Além das condições climáticas, o baixo índice de produtividade é reflexo da crise financeira que afeta o setor sucroalcooleiro com maior gravidade desde o final de 2008.

“Com menor disponibilidade de crédito, muitos produtores ficaram sem capital para realizar a adubação correta nos canaviais”, diz Bruno Boszczowski, analista da AgraFNP.

A produção de cana-de-açúcar na safra 2009/10 deve atingir 607 milhões de toneladas, 1,48% a menos que a estimativa anterior, de março. Na região Norte-Nordeste, serão moídas 63 milhões de toneladas, volume 4,57% menor se comparado com a estimativa anterior. No Centro-Sul, serão processadas 543 milhões de toneladas, cerca de 6 milhões a menos que na projeção de março.

A AgraFNP reduziu sua expectativa de produção de etanol na safra 2009/10 em 600 milhões de litros em função dos eventos mencionados anteriormente. A produção de anidro deve atingir 8,9 bilhões de litros, 190 milhões a menos que a primeira estimativa. A produção de hidratado deve recuar para 17,9 bilhões de litros, 442 milhões de litros a menos que na projeção anterior.

“No total, a produção de etanol será menor que na safra passada. É a primeira queda em oito anos”, completa o analista.

Já a produção de açúcar deve recuar para 36,1 milhões de toneladas, 200 mil toneladas a menos que a estimada no início do ano.

Fonte:

AgraFNP

11 4504-1414

www.agrafnp.com.br

Data: 11-08-2009
  Enviar está notícia por e-mail  Imprimir esta notícia 

Notícias relacionadas
»Resistência na ferrugem da soja ganha força
»Resistência na ferrugem da soja ganha força
»Produtores do RS já colheram 8,5 milhões de toneladas de arroz
»SC quer erradicar cancro europeu dos pomares de maçã
»Curso Internacional de Sementes: Fisiologia e Qualidade

Notícias anteriores
29/Out-05/Nov  06-13/Nov  14-21/Nov  22-29/Nov    

Noticias recentes

Copyright © 2000 - 2019 Agronline.com.br