Agronline
Página inicial dos artigos
Notícia
 
Agricultura
 
Agronegócios
 
Geral
Pecuária
 
Política
 
Tecnologia
 
Inicio > Tecnologia
Curso sobre manejo de irrigação em PE
Uma estimativa muito próxima da realidade aponta o excesso de aplicação de água nas áreas irrigadas do Vale do Submédio São Francisco.

Medições feitas em propriedades de variados tamanhos e diferentes níveis tecnológicos encontram, em mais de 80% delas, o funcionamento inadequado dos sistemas de irrigação, segundo o engenheiro agrônomo Marcos Brandão Braga, pesquisador da Embrapa Semi-Árido.

A superação desse problema na agricultura da região é um dos objetivos do VIII Curso de Manejo de Irrigação que o centro de pesquisa organiza de 12 a 15 de agosto no Escritório da Embrapa localizado no Centro de Convenções de Petrolina/PE, das 19 às 22 horas. A realização noturna busca favorecer a participação de profissionais que não precisariam perder os dias de trabalho no período do evento.

Economia – O programa técnico vai ser apresentado por seis pesquisadores da instituição. No dia 15 (sábado), ocorrerá demonstrações de campo na área Experimental de Bebedouro. Coordenador do VIII Curso, Marcos Braga explica que os conteúdos a serem apresentados de forma teórica e prática vão dar suporte aos técnicos da área nas tomadas de decisão quanto à operação eficiente dos sistemas de irrigação, manejo e o monitoramento das condições que precisam ser observadas para evitar a aplicação excessiva ou insuficiente de água.

A agricultura irrigada é um dos principais fatores do desenvolvimento do Vale do Submédio São Francisco. É uma atividade que gera milhares de empregos diretos na própria agricultura e, indiretamente, no comércio e nas indústrias da região. A eficiência dessa técnica precisa integrar à água, o manejo do solo e da planta. Essa conjunto de fatoresé essencial para o sucesso do empreendimento agrícola, garante.

Para Marcos Braga, com a aplicação das informações técnicas atuais os agricultores podem conseguir uma economia de água em torno de 30%. A variedade de equipamentos à disposição dos agricultores para automatizar o uso da água, medir umidade do solo, evaporação, dentre outros aspectos que condicionam o manejo adequado da irrigação além de reduz custos de produção (água e energia), traz benefícios como controle da salinidade do solo, e também evita a contaminação do lençol freático.

O VIII Curso de Manejo de Irrigação, abordará os seguintes aspectos: características e propriedades do solo úteis para o manejo de irrigação; determinação da umidade do solo por tensiometria; determinação da evapotranspiração de referência (ETo) pelo tanque classe A e pelo método de Penman-Monteith/FAO (utilizado em estação meteorológica); determinação da evapotranspiração da cultura (Etc); determinação da eficiência dos sistemas de irrigação localizada (CUC e CUD); determinação da lâmina de irrigação; instalação de tensiômetros, uso de estação meteorológica, coleta de solos para determinação da densidade do solo e curva de retenção de água no solo (dia de campo).

As inscrições para o curso estão abertas e podem ser feitas no Escritório da Embrapa Semi-Árido. São 35 vagas para profissionais que atuam na área ou pretendem desenvolver atividades vinculadas à irrigação. O custo da inscrição é R$ 50,00.

Embrapa - www.cpatsa.embrapa.br

(87) 3861-4442.

Data: 10-08-2009
Fonte: Embrapa
  Enviar está notícia por e-mail  Imprimir esta notícia 

Notícias relacionadas
»Aplicativo para identificar deficiências nutricionais da Yara já está disponível a produtores de café
»Embalagens de plástico verde reduzem desperdício e dão mais segurança
»Tecnologia invade os campos agrícolas
»Banana transgênica pode ajudar no combate à desnutrição
»Pesquisa contribui para o controle da contaminação do solo

Notícias anteriores
06-13/Nov  14-21/Nov  22-29/Nov  30/Nov-07/Dez    

Noticias recentes

Copyright © 2000 - 2019 Agronline.com.br