Agronline
Página inicial dos artigos
Notícia
 
Agricultura
 
Agronegócios
 
Geral
Pecuária
 
Política
 
Tecnologia
 
Inicio > Agricultura
RS - Floração do trigo no RS deve iniciar no decorrer da semana
Apesar das chuvas que ocorreram sobre o Rio Grande do Sul no início deste mês, a umidade do solo é considerada boa pelos técnicos da Emater/RS-Ascar, não havendo informes quanto a problemas de deficiência hídrica. De acordo com o Informativo Conjuntural elaborado pela Instituição, apenas na Campanha e Fronteira Sudoeste são registrados casos de barragens com níveis abaixo do considerado ideal para esta época do ano, necessitando de algumas semanas com chuvas regulares para atingirem suas cotas máximas. Segundo os técnicos, algo próximo aos 200mm acumulados até meados de outubro, quando começa o forte da irrigação.

Nesse período também é intensificada a colheita do trigo. De acordo com a diretora técnica da Emater/RS, Águeda Marcéi Mezomo, a safra 2009 do grão se encontra em descompasso na comparação com a média das últimas cinco. “Nada preocupante, uma vez que apenas houve uma concentração maior do plantio durante o mês de julho, ainda dentro do período recomendado, o que poderá “retardar” o final da colheita, previsto para novembro, em mais 15 ou 20 dias”, analisa, ao comparar que, nesse contexto, apenas poucas lavouras de trigo das Missões e Fronteira Noroeste emitiram espigas durante o último período, quando o Estado deveria ter, na média geral, 4% das lavouras nessas condições. “As que estão entrando nessa fase, representam menos de 1% do total”, diz Águeda.

Cebola – No Sul do Estado, onde se situa a maior produção de cebola do RS, a fase de transplantio foi favorecida pela falta de chuva no período passado. Há previsão de plantio de 2.000 hectares em São José do Norte e de 800 hectares em Rio Grande. A área plantada até o momento é de 800 hectares em São José do Norte, equivalente a 40% do total previsto para o município. Na área Serrana, todas as práticas culturais na produção da cebola ficaram inviabilizadas pela alta umidade do solo. No Médio Litoral, as sementeiras estão com bom desenvolvimento vegetativo e boa sanidade e já foram transplantadas em torno de 40% de uma área estimada em 900 hectares.

Uva - Agosto é o tradicional mês de aceleração da poda seca, muito mais neste ano, pois, nos primeiros dias de temperaturas mais elevadas, haverá um desabrochar repentino das vinhas, face ao acúmulo de frio que vem ocorrendo na Serra Gaúcha. Em São Marcos, uma Tarde de Campo reuniu 350 produtores, que discutiram temas como a poda e tratamentos de inverno, adubações, manejo de plantas de cobertura, viroses, produção orgânica e qualidade das uvas para elaboração de derivados de qualidade.

FORRAGEIRAS E OVINOS

As precipitações são insuficientes para propiciar uma adequada recuperação do ritmo de crescimento das pastagens cultivadas. Embora as pastagem de aveia e azevém se beneficiem com o frio intenso por breves períodos, a falta de umidade está afetando seu desenvolvimento na Campanha, Fronteira Oeste e Região Sul do Estado. As fortes geadas e a baixa umidade do solo mantêm precárias as condições do campo nativo do centro para o Norte e o Nordeste do Estado.

Na Campanha, as baixas temperaturas e as fortes geadas estão exigindo que os criadores adotem medidas com vistas a reduzir o índice de mortalidade dos cordeiros que, no município de Uruguaiana, chegou aos 18%. Uma dessas medidas é recolher as ovelhas em parição para galpões ou lugares abrigados, onde os animais dispõem de maior proteção aos rigores da estação. Complementa as medidas o uso de pastagens e a disponibilização de ração. Já na zona Central, mesmo com os nascimentos se intensificando, os índices relativos à mortalidade de terneiros seguem considerados normais para a época. No Estado, na avaliação dos técnicos da Emater/RS-Ascar, a condição geral do rebanho segue sendo considerada boa, tanto no seu aspecto sanitário como nutricional. Apesar do período ser de poucos negócios, o mercado estadual de cordeiros para abate apresentou alta de 1,89%, com o preço médio passando de R$ 2,12 para R$ 2,16.

Data: 07-08-2009
Fonte: Emater - RO
  Enviar está notícia por e-mail  Imprimir esta notícia 

Notícias relacionadas
»Resistência na ferrugem da soja ganha força
»Resistência na ferrugem da soja ganha força
»Produtores do RS já colheram 8,5 milhões de toneladas de arroz
»SC quer erradicar cancro europeu dos pomares de maçã
»Curso Internacional de Sementes: Fisiologia e Qualidade

Notícias anteriores
31/Out-07/Nov  08-15/Nov  16-23/Nov  24/Nov-01/Dez    

Noticias recentes

Copyright © 2000 - 2019 Agronline.com.br