Agronline
Página inicial dos artigos
Notícia
 
Agricultura
 
Agronegócios
 
Geral
Pecuária
 
Política
 
Tecnologia
 
Inicio > Agricultura
Mapa libera o plantio de soja em MS de outubro a dezembro no MS
O Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) voltou atrás e ampliou o prazo para plantio das lavouras de soja em Mato Grosso do Sul. A portaria nº. 169, que estabelece as novas regras para o zoneamento agrícola, foi publicada na terça-feira no DOU (Diário Oficial da União). Agora, ao invés de um mês, como definido anteriormente, a semeadura das lavouras pode ser feita de 21 de outubro a 31 de dezembro nas lavouras de MS. A revisão do prazo aconteceu por iniciativa de entidades representativas do setor, como Famasul (Federação de Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e Seprotur (Secretaria Estadual de Produção).

Na semana passada, o Mapa já havia publicado portaria definido o plantio de soja em MS somente durante o mês de novembro, o que gerou uma grande reação do setor. Segundo produtores, um mês não seria tempo suficiente para o plantio das lavouras, já que a produção depende também das condições climáticas.

Na quarta-feira (5), o secretário municipal de Agricultura, Indústria e Comércio, Maurício Peralta, disse ao Diário MS que uma comissão de MS se reuniu na terça-feira, em Brasília, com o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, que recebeu e aceitou o pedido da classe produtora. “Em contrapartida, a comissão se comprometeu a elaborar uma proposta técnica do melhor zoneamento de acordo com o clima de cada região”, explicou o secretário.

Agora, pelas novas regras do zoneamento, o plantio da soja pode ser feito de outubro a dezembro, período já aplicado nos anos anteriores no Estado. Segundo especialistas, caso o plantio ficasse restrito ao mês de novembro, a produção ficaria seriamente comprometida, já que algumas variedades de soja apresentam melhor produtividade se plantadas no mês de outubro.

“Quando o produtor compra a semente, já estabelece uma programação de plantio. Se houvesse qualquer mudança, deveria ser avisada com um ano de antecedência”, afirmou. “Com o plantio em um mês, a produção ficaria inviável”, acrescenta. Outra mudança da nova portaria é a liberação para plantio em solo tipo I, mais arenoso. Nestas áreas, no caso de Dourados, o plantio deve ser feito de 1º a 10 de novembro.

Para definição do zoneamento, o governo federal leva em conta critérios como temperatura e umidade, mas, segundo especialistas, outros fatores também devem ser considerados, como a variedade da semente e o chamado “período juvenil”, que é o tempo de desenvolvimento vegetativo de cada planta. O produtor não é obrigado a cumprir o zoneamento, mas, caso não obedeça às regras, não tem direito a financiamento da safra ou seguro agrícola. “Hoje, é difícil o produtor que tem condições de plantar e produzir somente com recursos próprios”, explicou Sérgio Miranda, conselheiro da Aregran (Associação das Revendas de Defensivos Agrícolas da Grande Dourados).

Na quarta-feira, o presidente da Aeagran (Associação de Engenheiros Agrônomos da Grande Dourados), Bruno Tomasini, disse ao Diário MS que a extensão do prazo para o plantio foi um alívio para toda a categoria. “Agora o produtor pode trabalhar com mais tranquilidade e executar o plantio conforme sua programação”, diz ele.

Fonte:: Diário MS

Data: 07-08-2009
  Enviar está notícia por e-mail  Imprimir esta notícia 

Notícias relacionadas
»Resistência na ferrugem da soja ganha força
»Resistência na ferrugem da soja ganha força
»Produtores do RS já colheram 8,5 milhões de toneladas de arroz
»SC quer erradicar cancro europeu dos pomares de maçã
»Curso Internacional de Sementes: Fisiologia e Qualidade

Notícias anteriores
06-13/Nov  14-21/Nov  22-29/Nov  30/Nov-07/Dez    

Noticias recentes

Copyright © 2000 - 2019 Agronline.com.br