Agronline
Página inicial dos artigos
Notícia
 
Agricultura
 
Agronegócios
 
Geral
Pecuária
 
Política
 
Tecnologia
 
Inicio > Geral
Projeto de exportação Brazilian Cattle segue para EUA e registra crescimento de 70% nos últimos três anos
As exportações de produtos pecuários registraram crescimento no primeiro bimestre de 2016, especialmente de animais vivos. Juntas, as 63 empresas e entidades associadas ao projeto Brazilian Cattle, voltado para a divulgação da pecuária brasileira no exterior, tiveram elevação de 70,7% no volume exportado nos meses de janeiro e fevereiro deste ano em relação ao mesmo período de 2015. As vendas de animais vivos para abate foram as que tiveram maior crescimento. Com a redução do rebanho venezuelano, os importadores de animais vivos passaram a comprar em maior volume animais do Brasil.

Para este ano, a expectativa é de que as vendas de material genético e animais vivos aumentem em decorrência dos protocolos sanitários firmados recentemente com Moçambique, Costa Rica e Bolívia. O Brasil também negocia protocolos sanitários com Honduras, Guatemala, Nicarágua, República Dominicana, México e Egito. O Departamento Internacional da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), que coordena o projeto Brazilian Cattle juntamente com a agência para promoção das empresas brasileiras ApexBrasil, está atuando nessas negociações.

Além de atuar na abertura de novos mercados, o Departamento Internacional da ABCZ vem desenvolvendo um forte trabalho de divulgação no exterior das raças zebuínas e das empresas associadas ao Brazilian Cattle. “O Brasil tem uma pecuária altamente tecnificada e que vem elevando os números de produção nas últimas décadas em decorrência do maior uso de tecnologias e da seleção de raças zebuínas, com animais totalmente adaptados para produção de carne e leite a pasto. Estamos mostrando ao mundo que somos modernos, sustentáveis e competitivos”, diz o diretor de Relações Internacionais da ABCZ Antônio Pitangui de Salvo, que embarca esta semana juntamente com o gerente do projeto Mário Karpinskas Júnior para a feira Miami International Agriculture, Horse and Cattle Show. A exposição será de 15 a 17 de abril, em Miami, na Flórida, e terá a participação de empresas associadas ao Brazilian Cattle.

Nos últimos três anos, o projeto teve um aumento de 70% no número de associados, passando de 37 para 63. A maior alta registrada foi de fazendas, que subiu 121% (saltando de 14 para 31criatórios). Já o total de empresas participantes do projeto teve elevação de 76% (passando de 13 para 23). Somente em fevereiro e março de 2016 o Brazilian Cattle registrou a entrada de sete novas empresas e fazendas. “As empresas e criatórios estão compreendendo a importância desse trabalho conjunto de divulgação e de abertura de novos mercados que a ABCZ desenvolve com a ApexBrasil. Essas ações dão maior visibilidade aos produtos brasileiros no exterior. Com o aumento das exportações, a tendência é que o projeto cresça ainda mais este ano”, destaca Salvo.

Fazem parte do projeto Brazilian Cattle empresas dos segmentos de genética, equipamentos, logística, nutrição, produtos veterinários, sementes, educação, além de associações de raças zebuínas e fazendas.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Data: 13-04-2016
  Enviar está notícia por e-mail  Imprimir esta notícia 

Notícias relacionadas
»Brandt investe no potencial de crescimento da agricultura brasileira e dobra de tamanho em dois anos
»Mais de duas mil pessoas prestigiam Ação Cooperada em Erechim
»Pesquisa desenvolve biscoito de cereais integrais com recheio de polpa de frutas brasileiras
»AgroBrasília 2017: Sucessão Familiar é tema da Feira
»Nutron auxilia produtores de suínos a diminuir o impacto das micotoxinas

Notícias anteriores
12-19/Jun  20-27/Jun  28/Jun-05/Jul  06-13/Jul    

Noticias recentes

Copyright © 2000 - 2017 Agronline.com.br