Agronline
Página inicial dos artigos
Notícia
 
Agricultura
 
Agronegócios
 
Geral
Pecuária
 
Política
 
Tecnologia
 
Inicio > Geral
Eike Batista conta na Expogestão 2010 como chegou lá
O oitavo homem mais rico do mundo é o nome escolhido para encerrar com chave de ouro a Expogestão 2010. O empresário Eike Batista, dono do grupo EBX, que atua em áreas como petróleo, mineração e logística, vai dar uma palestra no dia 21 de maio, fechando a oitava edição da Expogestão - Congresso Nacional de Atualização em Gestão e Feira de Produtos e Serviços da Gestão, que será de 18 a 21 de maio, no Centreventos Cau Hansen, em Joinville (SC). O evento é realizado pela Ópera Eventos Corporativos e organizado pela Messe Brasil Feiras & Promoções, e conta com apoio da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC).

Eike vai explicar, ao público da Expogestão, como gerencia seu grupo empresarial, sua metodologia de trabalho, seu modelo de gestão, sua visão sobre o mundo dos negócios e sobre o universo corporativo. Será uma oportunidade valiosa para compartilhar as experiências de um dos mais bem sucedidos empresários do mundo, levando um pouco de inspiração para o dia a dia.

Na lista da revista Forbes, Eike Batista é o homem mais rico do Brasil e número oito no mundo, com uma fortuna estimada em 27 bilhões de dólares. Como no ranking anterior ele era o 61º colocado, com 7,5 bilhões de dólares, significa que dois terços da fortuna foram amealhados de um ano para cá.

Agora, ele se prepara para mais um desafio gigantesco: dentro de dez anos, quer ter uma fortuna de 100 bilhões de dólares - o dobro do que tem hoje o número 1 da lista da Forbes, o mexicano Carlos Slim, com um patrimônio de 53,5 bilhões de dólares.

Em outro ranking, divulgado pela revista Época, Eike Batista aparece entre os 100 brasileiros mais influentes. A relação, elaborada com a ajuda de leitores e especialistas, coloca Eike junto com o juiz Fausto de Sanctis, a cantora Claudia Leite e o técnico Luiz Felipe Scolari.

Aos 52 anos de idade, Eike Batista, mineiro de Governador Valadares, é filho do ex-ministro e empresário Eliezer Batista, que tornou a Vale do Rio Doce uma potência mundial. Eike iniciou a vida profissional vendendo apólices de seguros de porta em porta, na Alemanha em meados da década de 70, quando cursava engenharia metalúrgica na Universidade de Aachen, onde se formou. Agora, ele vem para a Expogestão contar a sua história, sua filosofia e estilo de gestão, suficientes para torná-lo um dos homens mais ricos do mundo.

Depois de passar a infância no Brasil, morou em Genebra (Suíça), Düsseldorf (Alemanha) e Bruxelas (Bélgica), acompanhando a família. Empresário referencial quando se trata de gestão de negócios e cultura empreendedora, Eike Batista é dotado de um impressionante radar de oportunidades de negócios no mundo global e no Brasil, onde passou a concentrar seus investimentos desde 2000.

No início dos anos 80, começou a atuar no setor de ouro e diamantes, intermediando produtores na Amazônia e compradores em grandes centros do Brasil e Europa. Na mesma década, implementou a primeira planta aurífera aluvial mecanizada na Amazônia, criou o próprio grupo e tornou-se o principal executivo da canadense TVX Gold, dando início a um profícuo relacionamento com o mercado de capitais global. Ao longo da década de 1990 promoveu a diversificação dos negócios e a atuação em outros continentes.

Entre 2004 e 2008, Eike Batista consolidou um império de energia, recursos minerais e infraestrutura, tendo estruturado e aberto o capital das empresas MMX (mineração), MPX (energia), OGX (petróleo) e LLX (logística). Hoje, preside o Conselho de cada uma delas e a EBX Investimentos.

A letra X, símbolo da operação de multiplicação em aritmética, representa para Eike exatamente a multiplicação e a aceleração da criação de riqueza. Em 2008, a oferta pública inicial de ações da OGX Petróleo Gás e Participações na Bovespa atingiu R$ 6,7 bilhões, tornando-se o maior IPO da história da bolsa brasileira à época. Recentemente, Eike Batista anunciou que a OGX vai investir 1 bilhão de dólares na construção de um estaleiro em Santa Catarina.

Atualmente, o Grupo EBX e suas empresas empregam 1.800 pessoas diretamente e cerca de 5 mil só nas obras de construção das quatro usinas de energia no Maranhão e Ceará e do Super-Porto do Açu, no estado do Rio de Janeiro.

Eike cunhou em suas empresas a filosofia da "Visão 360 graus". Seguindo essa cartilha, oito tipos de engenharia (pessoas, financeira, jurídica, política, logística, ambiental e social, de marketing, além da própria engenharia da engenharia) precisam ser gerenciadas simultaneamente e de forma integrada. Uma teoria que ele aplica na prática e que, sem dúvida, tem surtido muitos resultados.

Antes de ficar conhecido como empresário, Eike ganhou exposição na mídia como marido, e depois ex-marido, da modelo e musa do Carnaval carioca Luma de Oliveira. Separado desde 2004, é pai de dois filhos, Thor e Odin.

Eike Batista foi um dos patrocinadores principais da campanha do Rio de Janeiro pelas Olimpíadas, doando cerca de R$ 23 milhões. Também foi notícia ao doar US$ 7 milhões para as obras sociais da cantora Madonna, recebida pelo empresário em visita ao Rio. Eike gosta de correr, nadar e de lanchas - em 2006, completou as 220 milhas náuticas entre Santos e Rio de Janeiro em tempo recorde, a bordo do Spirit of Brasil.

Fonte: MB Comunicação Empresarial/Organizacional - (49) 3323-4244

Data: 20-04-2010
  Enviar está notícia por e-mail  Imprimir esta notícia 

Notícias relacionadas
»Brandt investe no potencial de crescimento da agricultura brasileira e dobra de tamanho em dois anos
»Mais de duas mil pessoas prestigiam Ação Cooperada em Erechim
»Pesquisa desenvolve biscoito de cereais integrais com recheio de polpa de frutas brasileiras
»AgroBrasília 2017: Sucessão Familiar é tema da Feira
»Nutron auxilia produtores de suínos a diminuir o impacto das micotoxinas

Notícias anteriores
11-18/Jan  19-26/Jan  27/Jan-03/Fev  04-11/Fev    

Noticias recentes

Copyright © 2000 - 2020 Agronline.com.br