Agronline
Página inicial dos artigos
Notícia
 
Agricultura
 
Agronegócios
 
Geral
Pecuária
 
Política
 
Tecnologia
 
Inicio > Pecuária
Capim Massai é uma nova cultivar para a diversificação de pastagens tropicais
Recentemente, um problema denominado de "morte súbita de pastagens" alarmou os produtores rurais de vários Estados brasileiros. Pastos cultivados com apenas uma ou duas espécies de forrageiras estavam morrendo. A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura e do Abastecimento, montou uma equipe, formada por pesquisadores de várias unidades da empresa, que elaborou um relatório com um diagnóstico da situação: "seca prolongada", "baixa fertilidade do solo", "falta de um manejo de manutenção adequado" e, possivelmente, o "ataque de cigarrinhas das pastagens em algumas regiões" estão entre as causas de um problema que se transformou em pesadelo para pecuaristas do Brasil Central Pecuário.

O fato chamou a atenção dos empresários rurais para a necessidade da diversificação dessas áreas, com forrageiras adaptadas às condições de clima e solo locais. A nova cultivar de Panicum maximum da coleção da Embrapa Gado de Corte, que tem sede em Campo Grande, é justamente mais uma alternativa de forrageira para a diversificação de pastagens tropicais. O capim Massai é uma gramínea de múltiplo uso, podendo ser ofertada a bovinos, eqüinos e ovinos. Em testes de comparação com outros Panicuns, o capim Massai mostrou-se vantajoso por apresentar melhor cobertura de solo, melhor persistência em solos com baixos níveis de Fósforo, maior tolerância em áreas com grande concentração de alumínio e por apresentar mais resistência à cigarrinha-das-pastagens. Seu sistema de raízes é mais adaptado às condições adversas do solo, como a baixa fertilidade e a escassez de água. A média de 5 anos de avaliação desse material aponta que, sob pastejo, o capim Massai gera uma produtividade de 620 Kg de peso vivo por hectare ao ano.

O nome Massai remete à tribo africana que habita o local de onde a gramínea é nativa. Esse Panicum foi coletado, pela primeira vez, pela empresa de pesquisa francesa Orstom, em 1969, na Tanzânia – África Oriental, e trazido para o Brasil, por meio de um programa de colaboração dessa empresa à Embrapa Gado de Corte em 1982.

Desde 1990, a equipe de pesquisadores da área de pastagens da Embrapa Gado de Corte vem desenvolvendo pesquisas voltadas para o lançamento de novas cultivares de forrageiras. Dessas pesquisas, já resultou o lançamento do capim Tanzânia (1990) e do Mombaça (1993) e, na seqüência, o Massai.

Nestes anos de pesquisa, o Massai foi submetido a testes de adaptação em diversas regiões brasileiras e obteve bons resultados em todas estas. É o caso dos Estados do Acre, Piauí, Pará, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal, Tocantins e Rondônia.

Diversificação, múltiplo uso e sustentabilidade são palavras-chave para definir a nova forrageira desenvolvida pela Embrapa Gado de Corte. Para a pesquisadora que coordena a avaliação com animais dessa cultivar, Valéria Pacheco Batista, "o desempenho satisfatório do capim Massai, associado a outras importantes características de adaptação que ele possui, faz dessa cultivar uma forrageira promissora para a diversificação de áreas de pastagens e a viabilização da sustentabilidade de sistema de produção de bovinos de corte".

Mais informações no site da Embrapa Gado de Corte: http://www.cnpgc.embrapa.br/

Data: 21-09-2001
Fonte: Redação Agronline.com.br
  Enviar está notícia por e-mail  Imprimir esta notícia 

Notícias relacionadas
»Estado de Roraima é considerado risco médio para febre aftosa
»Embrapa lança software para controle de verminose em ovinos na Agrifam
»Assentados paranaenses contarão com Salas da Cidadania para acessar serviços prestados pelo Incra
»Pastagens perenes recebem sistema de irrigação em Assentamento de Passo Fundo
»Bayer organiza treinamento na Fazenda Santa Maria em Água Clara no MS

Notícias anteriores
23-30/Set  01-08/Out  09-16/Out  17-24/Out    

Noticias recentes

Copyright © 2000 - 2014 Agronline.com.br