Agronline
Página inicial dos artigos
Notícia
 
Agricultura
 
Agronegócios
 
Geral
Pecuária
 
Política
 
Tecnologia
 
Inicio > Geral
Cooperados falam em média de 130 sacas de soja por alqueire na região de Maringá
Embora preocupados com a queda gradativa da cotação da saca de soja – que terminou 2009 no patamar de R$ 40,00 e está hoje em R$ 36,20, quase 10% a menos – os produtores se mostram animados com o andamento da safra e acreditam em uma boa média de produtividade. A lavoura se desenvolve dentro das expectativas e a ocorrência de pragas e doenças não chega a preocupar tanto.

O cooperado Mauro Nazari, com propriedade no município de Maringá, se situa na média esperada pela maior parte deles: 130 sacas por alqueire (o equivalente a 53,7 sacas por hectare). “Estamos torcendo para que tudo dê certo este ano”, comenta, não se esquecendo dos problemas enfrentados em safras anteriores, quando a produção foi prejudicada pelo clima. “Acho que vai dar para recuperar”, diz.

A estimativa de técnicos é que, com essa média de produtividade, sejam necessárias de 55 a 60 sacas por alqueire apenas para pagar os custos diretos.

ERVAS

Num ano chuvoso como este, em que a aplicação de defensivos é mais difícil, fica visível a diferença de manejo entre uma lavoura em que foi usada variedade geneticamente modificada, de uma convencional. A primeira, que demandou até agora uma aplicação apenas, continua praticamente livre de ervas daninhas, ao contrário da segunda. Em propriedades de Maringá, segundo técnicos, há agricultores que já fizeram mais de cinco aplicações e não conseguem controlar o mato.

China compra 20% da produção mundial

Falando ontem em Maringá na abertura das reuniões pré-assembleia promovidas pela administração da Cocamar com os cooperados em suas regiões, que prosseguem até o dia 28, o superintendente comercial José Cícero Aderaldo disse que as importações chinesas são um contraponto à tendência de queda internacional de preços da oleaginosa.

Ao contrário do que estava previsto para o último trimestre de 2009, a China não reduziu as compras, mas as incrementou para dar suporte à demanda produzida pelo crescimento interno. Para 2010, mantendo-se a expansão da economia do país em níveis próximos a dois dígitos, a tendência é que as importações continuem vigorosas. Atualmente, conforme relatou o superintendente, aquele país já responde pela compra de aproximadamente 20% da produção mundial.

O fator baixista é a grande safra que se verifica nos principais países produtores, caso dos Estados Unidos, Brasil e Argentina, o que recompõem os estoques.

Data: 20-01-2010
Fonte: Cocamar
  Enviar está notícia por e-mail  Imprimir esta notícia 

Notícias relacionadas
»Soja Intacta, Abiove vê impasse na negociação com a Monsanto
»Embrapa Meio-Norte apresenta mel e sistemas de produção na 11ª Agrifam
»Abertas inscrições para o Ciclo de Palestras da ExpoGenética
»Seminário discute desenvolvimento da produção leiteira em Hulha Negra
»Capão da Canoa se organiza para receber Jornada Apícola do Litoral Norte

Notícias anteriores
23-30/Jun  01-08/Jul  09-16/Jul  17-24/Jul    

Noticias recentes

Copyright © 2000 - 2014 Agronline.com.br