Agronline
Página inicial dos artigos
Notícia
 
Agricultura
 
Agronegócios
 
Geral
Pecuária
 
Política
 
Tecnologia
 
Inicio > Geral
Expointer/RS: Casa da Fepagro discutiu assuntos de interesse da agropecuária
A preservação da diversidade florística da vegetação campestre que caracteriza o Bioma Pampa têm sido ameaçada pela disseminação do capim-annoni-2.

O assunto foi tratado no último dia de painéis, promovidos na Casa da Fepagro, Expointer 2009, realizado sexta-feira (04/09). Participaram os pesquisadores Corália Medeiros, da Fepagro, Renato Borges de Medeiros, da UFRGS, e José Carlos Reis, da Embrapa Clima Temperado.

Conhecido como praga dos campos do Sul, o capim annoni-2 está presente nos campos nativos do Rio Grande do Sul, atingindo cerca um milhão de hectares. Gramínea exótica invasora está atualmente disseminada por todo o Estado devido à sua agressividade na competição com espécies nativas e carência de recursos técnicos efetivos de controle. A invasão ocorre em áreas que sofreram algum distúrbio, como cultivos agrícolas ou pastejo intenso, afirma a pesquisadora da Fepagro

Conforme ela, a entidade realiza um estudo dos efeitos da aplicação seletiva de herbicida como forma de controlar a presença da invasora, avaliando indicadores de dinâmica vegetacional, em áreas de pastejo de campo nativo infestadas. A avaliação está sendo feita em quatro áreas de campo nativo na Unidade da Fepagro, em Dom Pedrito, que apresentam alto nível de infestação. Duas dessas áreas estão sendo submetidas à aplicação seletiva de herbicida glifosato com uso de “roçadeira química” uma vez ao ano, no verão, nos últimos quatro anos. O efeito do tratamento é avaliado a cada estação do ano, explica Corália.

Na ocasião, a pesquisadora da Fepagro, Zélia Maria de Souza Castilhos, falou do projeto de lei 258/2006, do deputado estadual Jerônimo Goergen, que institui o programa de combate e erradicação do capim annoni-2. O programa estabelece, entre suas ações obrigatórias, o controle da presença da praga em locais de arremates, feiras, e exposições de animais de interesse agropecuário, bem como o treinamento de técnicos agropecuários, trabalhadores e produtores rurais para obter capacitação de enfrentar e eliminar a praga.

Gislaine Freitas

Fepagro

(51) 32.888036 / www.fepagro.rs.gov.br

Data: 04-09-2009
  Enviar está notícia por e-mail  Imprimir esta notícia 

Notícias relacionadas
»Brandt investe no potencial de crescimento da agricultura brasileira e dobra de tamanho em dois anos
»Mais de duas mil pessoas prestigiam Ação Cooperada em Erechim
»Pesquisa desenvolve biscoito de cereais integrais com recheio de polpa de frutas brasileiras
»AgroBrasília 2017: Sucessão Familiar é tema da Feira
»Nutron auxilia produtores de suínos a diminuir o impacto das micotoxinas

Notícias anteriores
02-09/Jul  10-17/Jul  18-25/Jul  26/Jul-02/Ago    

Noticias recentes

Copyright © 2000 - 2020 Agronline.com.br