Agronline
Página inicial dos artigos
Notícia
 
Agricultura
 
Agronegócios
 
Geral
Pecuária
 
Política
 
Tecnologia
 
Inicio > Geral
Codesul aprova criação da Companhia de Desenvolvimento
Nove resoluções foram aprovadas, nesta sexta-feira (4), na reunião dos governadores do Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul (Codesul), no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, onde ocorre a 32ª Expointer. Uma delas, assinada por Yeda Crusius (RS), Luiz Henrique da Silveira (SC), Roberto Requião (PR) e a secretária de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria e do Turismo, Tereza Cristina Corrêa da Costa (representando o governador de Mato Grosso do Sul, André Puccineli), cria a Companhia de Desenvolvimento do Codesul.

O novo órgão funcionará nas agências do BRDE nos quatro estados, e o quadro de servidores será composto pelos funcionários do banco. O propósito da Companhia será produzir projetos e ações para gerar investimentos e desenvolvimento aos estados do Codesul. Foi acertado que os governos do RS, SC, PR e MS encaminharão projetos de lei para exame das Assembleias Legislativas.

A Companhia vem suprir um espaço vago desde a extinção da Superintendência de Desenvolvimento do Sul (Sudesul). As decisões deste terceiro encontro do Codesul de 2009 - que constam da Carta de Porto Alegre (veja íntegra no link anexado abaixo da foto) - incluem também ações para o estabelecimento de parâmetros comuns, pelos quatro estados, para o atendimento de uma provável segunda onda da gripe A. Os efeitos mais fortes se dariam no inverno de 2010.

Outra medida aprovada é o envio de ofícios aos presidentes do Senado Federal e da Câmara dos Deputados, solicitando a remoção de barreiras burocráticas, para agilizar e qualificar as atividades de extensão rural junto aos agricultores.

Aberto pelo atual presidente do Codesul, o governador Roberto Requião (PR), o encontro também aprovou outra cláusula, fora da Carta: a parceria do BRDE em linhas de crédito das instituições financeiras do governo federal para bens de capital acima de R$ 50 mil, para pessoas físicas e empresas. São estabelecidos dois anos de carência, dez para amortização e taxa de juros anual de 4,5%.

Fonte: Expointer 2009 - http://www.expointer.rs.gov.br

Data: 04-09-2009
  Enviar está notícia por e-mail  Imprimir esta notícia 

Notícias relacionadas
»Brandt investe no potencial de crescimento da agricultura brasileira e dobra de tamanho em dois anos
»Mais de duas mil pessoas prestigiam Ação Cooperada em Erechim
»Pesquisa desenvolve biscoito de cereais integrais com recheio de polpa de frutas brasileiras
»AgroBrasília 2017: Sucessão Familiar é tema da Feira
»Nutron auxilia produtores de suínos a diminuir o impacto das micotoxinas

Notícias anteriores
02-09/Jul  10-17/Jul  18-25/Jul  26/Jul-02/Ago    

Noticias recentes

Copyright © 2000 - 2020 Agronline.com.br