Agronline
Página inicial dos artigos
Notícia
 
Agricultura
 
Agronegócios
 
Geral
Pecuária
 
Política
 
Tecnologia
 
Inicio > Agricultura
AL - Cultivo do inhame emprega 2 mil trabalhadores no Vale do Paraíba
Na região atendida pelo Arranjo Produtivo Local do Inhame no Vale do Paraíba (APL), que envolve nove municípios, existem 980 hectares cultivados e cerca de 2 mil agricultores trabalhando. Além disso, o interesse de nutricionistas e culinaristas mostra que o produto serve como base para o preparo de diversas receitas.

Quem quiser conferir alguns desses pratos, que vão de pizza a sorvetes, bolos e sucos, pode ir ao 6º Festival do Inhame do Vale do Paraíba, que começa nesta sexta-feira (4), em Paulo Jacinto, e vai até domingo (6).

Estima-se que em todo o Estado há 2.290 hectares destinados ao cultivo do inhame e a produtividade média gira em torno de 12 toneladas por hectare. Além das feiras livres dos municípios da região, como Viçosa, o inhame do Vale do Paraíba também é comercializado na Central de Abastecimento de Alagoas (Ceasa) e nos supermercados, em Maceió.

De acordo com o gestor do APL Inhame, Walter Sandes, o preço da saca de 60 quilos pago ao agricultor varia de acordo com a oferta: de R$ 70 a R$ 120. “O lucro do agricultor vai depender da área plantada, tratos culturais utilizados e o custo da produção como um todo”, explica o gestor do APL.

“Desde que foi lançado, em outubro de 2008, o APL Inhame visa adequar a produção agrícola para fins de certificação da qualidade dos processos produtivos, elaborar projetos de infraestrutura produtiva, com a aquisição de máquinas e implementos agrícolas, e implantação de unidades de produção de sementes”, comenta Walter Sandes. São os seguintes os municípios envolvidos: Chã Preta, Quebrangulo, Paulo Jacinto, Viçosa, Cajueiro, Mar Vermelho, Atalaia, Capela e Pilar.

6º Festival

Numa iniciativa da Secretaria de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário (Seagri), Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas em Alagoas (Seabrae/AL), e prefeitura de Paulo Jacinto, o 6º Festival de Inhame do Vale do Paraíba será uma vitrine para os produtos à base de inhame. “O inhame tem propriedades nutritivas, medicinais e culinárias já reconhecidas, e a região do Vale do Paraíba se destaca como a maior produtora em Alagoas”, ressalta Liduína Alencar, articuladora do Projeto do Inhame pela Seagri.

Liduína Alencar foi a organizadora do livro “Receitas à base de inhame:saúde e fertilidade na sua mesa”, com receitas elaboradas por Edna Rodrigues Guimarães. A obra revela alguns dos pratos que podem ser feitos: bolinho de queijo coalho, requeijão de inhame, patê de inhame, lasanha de inhame, pão de inhame, sopa com inhame, pizza de inhame, cuscuz de inhame com coco, purê de inhame, mingau, inhame doce, suco, bolo, picolé, entre outros.

Nos dias do 6º Festival de Inhame do Vale do Paraíba, que acontece durante a 57ª Festa da Chita, serão expostos projetos de pesquisa, assistência técnica e extensão rural realizados na região, programas governamentais (PAA, Alimentação Escolar, etc.), entre outras programações. O evento também tem o apoio do Grupo de Impulsão do Agronegócio do Vale do Paraíba (GUIA), e da Cooperativa dos Pequenos Produtores de Inhame do Vale do Paraíba (Coopevale).

Diego Barros

Fonte: Secretaria de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário do Estado de Alagoas/Governo de Alagoas

Data: 03-09-2009
  Enviar está notícia por e-mail  Imprimir esta notícia 

Notícias relacionadas
»Resistência na ferrugem da soja ganha força
»Resistência na ferrugem da soja ganha força
»Produtores do RS já colheram 8,5 milhões de toneladas de arroz
»SC quer erradicar cancro europeu dos pomares de maçã
»Curso Internacional de Sementes: Fisiologia e Qualidade

Notícias anteriores
02-09/Jul  10-17/Jul  18-25/Jul  26/Jul-02/Ago    

Noticias recentes

Copyright © 2000 - 2020 Agronline.com.br